Câmara de Loulé e In Loco juntam-se para promover comércio local

Campanha arranca a 1 de Agosto

A Câmara de Loulé a associação In Loco juntaram-se para a campanha “Produzir e Consumir Local” que arranca a 1 de Agosto, a partir das 19h00, com um Mercado de Rua. 

Nesta iniciativa, a realizar-se na Praça da República, os produtores locais irão mostrar o melhor da sua produção aos consumidores.

A iniciativa “7 Quintas” e o projeto 100% Local partilham um objetivo comum: valorizar a produção e o comércio local, juntando esforços para que produtores e consumidores se cruzem num espaço de encontro privilegiado, onde são conhecidas as origens do que se consome.

Este é o desafio e uma oportunidade para sensibilizar para o modelo vigente de consumo que compreende uma ameaça à sustentabilidade do Planeta.

Além dos Mercados de Produtores a organizar em sete concelhos algarvios, a campanha aposta numa vertente de sensibilização pela arte, nomeadamente pela instalação de uma peça artística, inspirada nas tradicionais balanças de mercado.

“A Balança” estará em itinerância a partir do mês de Julho pelos municípios parceiros de Loulé, Faro, São Brás de Alportel, Olhão, Tavira, Albufeira e Silves, com intuito de ilustrar o equilíbrio frágil entre a sustentabilidade do Planeta e as atuais opções de consumo.

O projeto lançará ainda uma aplicação web e mobile, casefazem.pt para utilização gratuita, na qual constarão georreferenciados os produtores locais do Algarve.

O consumo de produtos locais e da época contribui diretamente para a economia local, fixação de população no interior, preservação das paisagens, desenvolvimento rural e para a sustentabilidade do Planeta, pelo que importa cada vez mais que o cidadão pondere as suas opções de consumo.

O projeto 100% Local, cofinanciado pelo No Planet B by AMI, Instituto Camões e União Europeia, prevê ainda ações de animação de rua e espaços informativos em parceria com o projeto Prato Certo, além de exposições alusivas ao tema, entre outras iniciativas a ser desenvolvidas nos municípios parceiros.

Comentários

pub
pub