Lídia Jorge e diretora do Charlie Hebdo falam sobre “Denúncia e Humor”

Mais iniciativas no âmbito dos “Encontros do DeVIR”

Lídia Jorge, Vasco Gargalo e Marika Bret, diretora de recursos humanos do jornal satírico Charlie Hebdo, vão participar no colóquio “Denúncia e Humor” no próximo sábado, 23 de Março, das 15h00 às 18h00, no auditório da Casa Memória Duarte Pacheco, em Loulé.

Nesta iniciativa, realizada no âmbito dos “Encontros do DeVIR”, vai ainda participar Michel Kichka (Israel/Bélgica), cartoonista membro da Cartooning for Peace.

Não só como conterrânea do poeta, mas sobretudo como escritora, Lídia Jorge é a voz capaz de contextualizar a obra de António Aleixo, sinalizando o que tem de corrosiva e humorada, cruzando-a com questões políticas e sociais do presente, algumas das quais tem vindo a abordar no seu discurso e na sua própria escrita.

Marika Brett, como representante do jornal satírico francês Charlie Hebdo, onde exerce funções de diretora de recursos humanos, testemunhará a vida do jornal, antes e depois do atentado de Paris em 2015.

O cartoonista israelita Michel Kichka é, por sua vez, «uma voz dissonante» com uma «visão atípica no contexto israelo-palestiniano».

Distinguido com diversos prémios a nível internacional, é como membro da Associação Cartooning for Peace que apresentará a sua obra.

Já Vasco Gargalo é um dos principais ilustradores e cartoonistas do nosso país.

Na qualidade de membro do Cartooning for Peace, respondeu a uma encomenda deste festival sendo da sua responsabilidade os desenhos satírico-humorísticos que integram o jornal programa destes encontros.

O representante da Cartooning for Peace apresentará esta associação, que reúne um conjunto de cartoonistas e ilustradores de imprensa internacionais, defensores pacifistas das nossas sociedades.

Esta iniciativa tem entrada livre.

Já à noite, a partir das 21h30, apresenta-se em estreia nacional, no Cine-Teatro Louletano, mais um espetáculo de dança inserido nesta 5ª edição do Festival “Encontros do DeVIR”, organizado pela DeVIR/CAPa. Trata-se de “Material Men redux”, de Shobana Jeyasingh (Índia/Inglaterra), uma coreografia que explora, de forma dinâmica e comovente, a violência da perda e da criação de novas formas de pertença e integração.

Um dueto virtuoso para dois bailarinos, artistas da diáspora indiana, que escolheram dançar de forma muito diferente. Os contrastes de estilo, entre a dança clássica indiana e o hip-hop, são os pontos de partida para uma exploração dinâmica do ritmo, do lugar e da história partilhada. Este trabalho apresenta uma banda sonora original composta pela australiana Elena Kats-Chernin e sonoplastia de Leafcutter John.

“Material Men redux” tem a duração prevista de 60 minutos e é aconselhado para maiores de 10 anos de idade. Os bilhetes custam 5 euros, sem descontos aplicáveis.

Os bilhetes podem ser comprados aqui.

Para mais informações e reservas os interessados podem contactar o Cine-Teatro Louletano pelo telefone 289 414 604 (terça-feira a sexta-feira, das 13h00 às 18h00) ou pelo email cinereservas@cm-loule.pt.

Além disso, podem consultar a sua página de Facebook aqui ou o seu website aqui.

No âmbito dos Encontros do DeVIR realiza-se ainda, mas na sexta-feira, dia 22, às 19h00, a inauguração da exposição coletiva “Le dessin de presse dans tous ses États”, no foyer do Teatro das Figuras, em Faro.

Este é um conjunto de 20 ilustrações sobre liberdade de imprensa, que oferece uma visão do trabalho de cartoonistas e ilustradores, defensores pacifistas das nossas sociedades, que são regularmente alvo de ataques em todo o mundo.

A exposição coletiva, realizada pela associação Cartooning for Peace, resulta da edição do livro comemorativo dos 10 anos da associação.

Foi exposta na Câmara Municipal de Paris e é apresentada pela primeira vez em Portugal.

Os “Encontros do DeVIR” são uma iniciativa cofinanciada pelo programa 365Algarve e Câmaras Municipais de Loulé, Faro e Lagos.

Comentários

pub
pub