Pontes metálicas na Linha do Sul foram pintadas e receberam tratamento anticorrosão

Circulação na Linha do Sul não foi comprometida

Seis pontes metálicas da Linha do Sul receberam trabalhos de pintura e tratamento anticorrosivo levadas a cabo pela Infraestruturas de Portugal. Os trabalhos, em infraestruturas dos concelhos de Ourique, Odemira e Silves custaram cerca de 800 mil euros.

As pontes que receberam obras foram as de Garvão II, Totenique, Consulta, Padronito, Mira e Barranco Longo.

Segundo explica a Infraestruturas de Portugal, «a empreitada compreendeu a decapagem integral das pontes com jato de areia para remoção de toda a tinta existente e de focos de corrosão, tendo posteriormente sido aplicado um esquema de pintura composto por três camadas de tinta».

A obra foi da responsabilidade do Departamento de Estruturas Especiais, da direção da Rede Ferroviária da IP, e foi «desenvolvida sem comprometer a circulação regular de comboios e no cumprimento integral das exigências ambientais relacionadas com as medidas de proteção à dispersão de resíduos».

A empreitada «teve como principais objetivos assegurar a observância dos índices de fiabilidade, comportamento e segurança das pontes ferroviárias, minimizando os efeitos da exposição aos vários agentes, tais como a humidade, a salinidade ou a poluição, que originam ambientes com elevado grau de agressividade», conclui a Infraestruturas de Portugal.

Comentários

pub
pub