Eurocidade do Guadiana reuniu-se com outras entidades transfronteiriças para definir estratégias

Vice-presidente da Câmara de Vila Real de Santo António e alcalde de Ayamonte participaram em reunião em Cáceres

A Eurocidade do Guadiana, constituída pelos municípios de Ayamonte, Castro Marim e Vila Real de Santo António, participou, esta quarta-feira, na assembleia-geral da Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças (RIET), que se realizou em Cáceres, Espanha.

No encontro, a Eurocidade foi representada por Luís Romão, vice-presidente da Câmara Municipal de VRSA, entidade que assume atualmente a presidência do organismo, e por Alberto Fernández alcalde de Ayamonte.

Segundo a Câmara de VRSA, «nesta sessão, os temas em discussão estão centrados nos desafios para os territórios de fronteira, nomeadamente nas questões relacionadas com a sua infraestruração».

Na ordem de trabalhos, estiveram ainda em análise «as políticas relacionadas com a demografia e a inovação social», contando o debate com a presença de Ignácio Sanchez Amor, Secretário de Estado de Política Territorial, de Espanha.

«A reunião dá continuidade à anterior assembleia-geral da RIET, realizada em Novembro, no Fundão, onde foram apresentadas as linhas de financiamento às quais os membros da RIET se podem candidatar e apresentados os fundos de cooperação pós 2020», acrescenta a autarquia vila-realense.

Para Luís Romão, diretor da Eurocidade do Guadiana, «a Eurocidade pode e deve ser uma entidade que pense e trabalhe de forma estratégica o desenvolvimento sustentado do território e constitui uma excelente oportunidade para que, em conjunto, se possa dar resposta ao conjunto de dificuldades derivadas da situação periférica dos seus territórios. Ao agirmos em união, ganhamos escala e potenciamos as nossas metas».

Esta foi a segunda reunião da RIET em que a Eurocidade participou desde que foi reconhecida como Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT).

O reconhecimento da Eurocidade do Guadiana como AECT torna mais fácil a cooperação transfronteiriça e transnacional, dando-lhe, por exemplo, a possibilidade de se candidatar diretamente aos fundos europeus e de os gerir.
Através deste estatuto, concedido pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento e Coesão, pode também ser confiada à Eurocidade do Guadiana a execução de programas cofinanciados pela União Europeia ou de outros projetos de cooperação transfronteiriços.

Comentários

pub
pub