Romance histórico “Em Nome d’El-Rei” apresentado em Portimão

«Abrir este livro é viajar no tempo, embarcar nas caravelas que ajudaram Portugal a descobrir o mundo e ao mesmo tempo mergulhar numa história de amor, aventura e luta»

O romance histórico “Em Nome d’El-Rei”, da autoria do algarvio Luís Barriga, é apresentado este sábado, 10 de Novembro, às 16h00, no Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes, em Portimão. 

A apresentação da obra será dividida entre Nuno Campos Inácio, que fará o enquadramento histórico, e Manuel Neto dos Santos, que falará sobre os aspetos literários da obra.

Esta é uma obra relacionada com a história dos Descobrimentos, abordando aspetos relacionados com a região algarvia e, nomeadamente, com Portimão e Alvor, onde se passam algumas cenas da narrativa e de onde eram naturais algumas das personagens.

O evento é aberto ao público em geral.

Luís Barriga nasceu a 24 de Maio de 1961, em Estoi, concelho de Faro. É psicólogo clínico, reconhecido pela Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP), e já foi docente universitário. É orientador de estágios profissionais da OPP e, atualmente, desempenha o cargo de diretor da Casa do Povo de Estoi.

Sinopse do livro:

Eis a vida impressionante de um Cavaleiro ao serviço de Portugal, que nos relembra aquilo que nos torna heróicos, mas também humanos.

Sertã, Arzila: parecem lugares pequenos para palco de um romance épico onde se narram grandes façanhas, batalhas que marcaram a história da nação e ajudaram Portugal a descobrir o mundo. Não são. Lopo Barriga, o herói desconhecido das páginas deste livro, nasceu na Sertã e viveu em Lisboa, mas foram as lutas que travou no Norte de África que o tornaram conhecido e inspiraram a narrativa que invoca os nomes maiores dos Descobrimentos.

Lisboa, 1471: Lopo Barriga e o seu fiel amigo Nuno Fernandes de Ataíde embarcam numa expedição rumo a África. Aí protagonizam e saem vitoriosos de sangrentas batalhas, feitos que depressa chegam ao reino e conduzem Lopo Barriga ao adail de uma das principais praças do Norte de África. Alcunhado “o terror dos mouros”, Lopo Barriga foi, todavia, esquecido pela História. Neste livro, o autor recupera a bravura do destemido e audaz cavaleiro português e oferece ao leitor um romance rico e envolvente que nos transporta para as ruas de Lisboa no tempo dos Descobrimentos, evoca o cheiro dos mares bravios, as brisas quentes do deserto, a emoção e a inclemência dos campos de batalha em África.

Abrir este livro é viajar no tempo, embarcar nas caravelas que ajudaram Portugal a descobrir o mundo e ao mesmo tempo mergulhar numa história de amor, aventura e luta.

Comentários

pub
pub