Faro marcha pelo clima e contra o petróleo

Iniciativa decorre, em simultâneo, em Faro, Lisboa e Porto

A Marcha Mundial do Clima decorre este sábado, 8 de Setembro, a partir das 17h00, com partida no Largo da Sé, em Faro. 

Esta marcha decorre também, em simultâneo, em Lisboa e no Porto, na defesa de ações e medidas concretas de contenção das alterações climáticas, associadas ao uso de combustíveis fósseis, por um país livre de explorações de hidrocarbonetos e por uma rápida transição para as energias renováveis».

O lema da marcha é, de facto, “Parar o petróleo! Pelo clima, justiça e emprego!”.

A Plataforma Algarve Livre de Petróleo (PALP) associou-se a esta marcha e exige «uma rápida transição para as energias renováveis ao encontro dos compromissos governamentais de Portugal para a neutralidade de CO2 até 2050 e cumprimento do Acordo de Paris».

«Continuamos a exigir o fim da ameaça de novas perfurações de prospeção de combustíveis fósseis em Portugal. Não faz sentido iniciar um ciclo de investimentos baseado numa economia do passado, prejudicando o clima, quando o país se comprometeu com o contrário, sabendo que se forem queimadas todas as reservas já existentes, arriscamos a vida no planeta, no que já é de resto, conhecida como a sexta extinção em massa».

«Por isso, e pelas condicionantes específicas regionais e nacionais, continuamos a recusar a ameaça dos projetos de petróleo ao largo de Aljezur e Costa Vicentina e de gás em Aljubarrota e em outras zonas concessionadas ou passíveis de o ser».

A marcha termina na zona em frente ao palco da doca de Faro, onde haverá lugar a breves discursos e esclarecimentos.

Esta iniciativa conta ainda com a  presença do PAN – Pessoas – Animais – Natureza, com o deputado municipal Paulo Baptista, assim como do Bloco de Esquerda (BE), com o deputado João Vasconcelos.

Também vão participar “Os Verdes”.

Comentários

pub
pub