Sindicato e AHISA chegam a acordo para aumentar salários na hotelaria em 3%

Acordo tem efeitos a partir de 1 de Janeiro de 2018 e retroativos devem ser pagos em 90 dias

Créditos: Depositphotos

Os trabalhadores da hotelaria e similares do Algarve vão ter um aumento médio de salários na ordem dos 3%, no âmbito da revisão do Contrato Coletivo de Trabalho que foi celebrado entre a Associação dos Industriais da Hotelaria e Similares do Algarve (AHISA) e o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Algarve.

Esta revisão do Contrato Coletivo de Trabalho foi publicada no dia 8 de Agosto, no Boletim do Trabalho e Emprego, n.º 29.

Segundo o sindicato, «a tabela salarial acordada, que pressupõe um aumento médio de salários na ordem dos 3%, tem efeitos a 1 de Janeiro de 2018, sendo que os retroativos têm de ser pagos no prazo de 90 dias».

Neste acordo, o subsídio de alimentação ficou fixado em 50 euros por mês, foi acordado um aumento de 50% no subsídio de trabalho noturno, um aumento de 200% por trabalho em dia de descanso semanal e feriados, um aumento de 100% por trabalho suplementar, uma abono para falhas de 32 euros por mês e um subsídio de línguas, de 23 euros por mês, por cada uma das línguas francesa, inglesa ou alemã.

«Com este aumento salarial de 3% e do valor do subsídio de alimentação – que é bastante baixo – dos 42 euros para os 50 euros, dá-se mais um passo na reposição de uma parte dos rendimentos perdidos pelos trabalhadores nos últimos anos», diz o sindicato.

Este «é um caminho que queremos continuar já na revisão do CCT para o próximo ano», conclui.

O acordo com a AHISA surge pouco tempo depois de também ter sido assinado um novo contrato coletivo de trabalho com a Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA).

Comentários

pub
pub