PSD/Algarve acusa Governo de «parir um ratinho»

Social-democratas algarvios defendem que 95% dos utilizadores da A22 ficam a pagar o mesmo

«A montanha pariu um ratinho». É desta forma que o PSD/Algarve classifica a aprovação, em Conselho de Ministros, de um «regime complementar de redução das portagens, que vem diminuir entre 15 a 20% o valor a cobrar a veículos de mercadorias das classes 2, 3 e 4.

Os social-democratas consideram esta redução «uma encenação», já que, acusam, está longe do que foi prometido, durante a campanha eleitoral, pelos partidos que compõem a solução de Governo.

«O PS propunha a redução de 50% a título imediato, BE e PCP a abolição. Não foi nem uma coisa nem outra que se veio anunciar com tamanha pompa e enfáticas declarações. Foi, isso sim, uma coisa bem menor», defende o PSD/Algarve .

Isto porque, segundo o principal partido da oposição, esta medida vem beneficiar «uma ínfima parte das viaturas em circulação, menos de 5%».

«Em suma, a montanha pariu um ratinho. Nem palavra, nem honrada, mas sim mais uma encenação, a qual não tem cabimento quando se declara o fim da austeridade. Ainda assim, o muito poucochinho é melhor que nada, mas mais de 95 por cento dos algarvios ficam na mesma situação que estavam quando lhes prometeram outra coisa», acrescentam o social-democratas.

«O PSD/Algarve assinala que as condições económicas do país – se tão boas quanto se afirma – devem permitir fazer bastante mais, e hoje já não se verificam as mesmas condicionantes que levaram o Governo de 2010 a decretar as portagens e o de 2011 a aplicá-las», concluíram.

Comentários

pub
pub