AMAL promove workshop sobre alterações climáticas na Universidade do Algarve

As principais forças vivas do Algarve e especialistas académicos vão juntar-se para discutir os impactos das alterações climáticas na região, […]

Estragos provocados pelo temporal na Praia de Faro na semana passada

As principais forças vivas do Algarve e especialistas académicos vão juntar-se para discutir os impactos das alterações climáticas na região, num workshop a realizar amanhã, segunda-feira, 12, entre as 14h30 e as 19h30, no auditório do Campus Universitário da Penha, em Faro.

A iniciativa está integrada no projeto da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) de criação do Plano de Adaptação às Alterações Climáticas do Sul do país.

Organizado pela Universidade de Lisboa, em parceria com a Universidade do Algarve, o encontro vai contar, na abertura, com as intervenções de Jorge Botelho, presidente da AMAL, Luísa Schmidt, do Instituto de Ciências Sociais e Filipe Duarte Santos, um dos maiores especialistas nacionais e responsável pela elaboração do Plano.

Académicos, representantes de entidades públicas e privadas, organizações ambientais e associações locais e regionais, vão analisar as principais vulnerabilidades climáticas que o Algarve enfrenta, nos vários setores da economia e da sociedade, com vista à definição de medidas para o futuro.

O workshop desdobra-se em 10 grupos, de temáticas diferentes: Agricultura; Florestas; Economia; Energia e Segurança Energética; Transportes e Comunicações; Saúde; Segurança de Pessoas e Bens; Zonas Costeiras e Mar; Recursos Hídricos e Biodiversidade.

O Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas do Algarve estará concluído no final de 2018 e junta responsáveis universitários, autarcas e técnicos de instituições públicas, que vão, nos próximos meses, reunir conhecimentos, ideias e propostas para combater situações como a seca.

Comentários

pub
pub