Ermida de Guadalupe vai ter “Fado, Cante e Alma Algarvia” a 25 de Novembro

A Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe recebe, no dia 25 de Novembro, “Fado, Cante e Alma Algarvia”. O evento […]

A Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe recebe, no dia 25 de Novembro, “Fado, Cante e Alma Algarvia”. O evento começa às 16h00, com um “Cocktail Mediterrânico”, que antecede a palestra multimédia por Daniela Tomaz e o recital do Duo Lundú “Raízes e Derivações do Fado Primitivo em Portugal e no Brasil”, às 16h30.

A palestra e recital foram realizados no âmbito de Jangada de Pedra – ciclo de música ibero-americana e da elevação do Fado a Património Imaterial pela UNESCO.

Segundo explica a Direção Regional de Cultura, «estes momentos abordam as canções de câmara que, no século XIX, se tornam populares nos salões particulares. Modinhas e Lundús evoluem nas constantes viagens entre Portugal e Brasil, resultando numa sonoridade e fusão de estilos que se considera estar na origem do Fado».

O recital «permitirá ao público conhecer uma parte importante do espólio da música erudita do século XIX através de Modinhas, Lundús e Fado e dos compositores emblemáticos do século XX, interpretados pelo Duo Lundú na voz da mezzo soprano Joana Godinho ao som da guitarra romântica de José Farinha, acompanhados na flauta e percussão pela convidada Daniela Tomaz», acrescenta a Direção Regional de Cultura.

O “Cocktail Mediterrânico”, que «integra uma pequena degustação de sabores mediterrânicos», é apoiado pela Quinta do Barranco Longo.

Esta iniciativa, que «pretende homenagear os três géneros culturais portugueses elevados a património imaterial da humanidade: o fado, o cante e a dieta mediterrânica», é organizada pela Academia de Música de Lagos e integra o ciclo Música no DiVaM, do programa da Direção Regional de Cultura do Algarve, Dinamização e Valorização dos Monumentos 2017 – Lugares de Globalização.

Comentários

pub
pub