Serenatas de São Valentim vão alegrar «as donzelas de outrora» em Albufeira

As Serenatas de São Valentim, que se realizam no Dia dos Namorados (14 de Fevereiro), vão «perpetuar tradições» e «alegrar as donzelas de […]

As Serenatas de São Valentim, que se realizam no Dia dos Namorados (14 de Fevereiro), vão «perpetuar tradições» e «alegrar as donzelas de outrora» ao reavivar o «amor e as memórias das mulheres que habitam as ruas da baixa de Albufeira».

A cargo da Companhia de Teatro Contemporâneo e Ecos de Coimbra (CTC), esta iniciativa terá poemas, rosas, baladas e… «boémia» à qual todos se podem juntar.

O programa terá início em frente aos Paços do Concelho onde serão cantadas serenatas a um grupo de mulheres que se encontrarão numa das varandas. Depois, em grupo, serão, então, percorridas as ruas da baixa com o túnel que liga a malha urbana à Praia dos Pescadores a ser o arco que abrigará a sessão final.

Com esta iniciativa, a Câmara de Albufeira quer revisitar o património urbano que «nem por todos é conhecido», mas que mantém «traços ancestrais, como a estreiteza das ruas em pedra, as casas de janelas pequenas com vasos de flores, os azuis das portas ladeadas a plantas, as conversas entre vizinhas, os pátios com buganvílias e os candeeiros de luz amarela nas esquinas».

Com grande tradição na Península Ibérica, este costume cultural das serenatas baseia-se na entoação de canções sentimentais à noite , pelas ruas, por grupos de músicos e poetas que, no passado, saídos das festas, iam depor-se às janelas das suas pretendidas. Daqui surge o facto de esta ser uma manifestação associada a São Valentim, tido por patrono dos namorados.

Comentários

pub
pub