Evento com fado, vinho e gastronomia é atração turística em Faro

Com três pilares da cultura portuguesa, o fado, o vinho e a gastronomia, se faz o evento «Fado & Wine» […]

Fado e Wine Ginasio Clube de Faro_1Com três pilares da cultura portuguesa, o fado, o vinho e a gastronomia, se faz o evento «Fado & Wine» e se ajuda ao desenvolvimento do turismo, na cidade de Faro.

O Ginásio Clube de Faro está a acolher desde a passada semana este evento de promoção da cultura portuguesa, uma iniciativa com o selo do programa 365 Algarve que pisca o olho aos que visitam a capital algarvia durante a época baixa. As sessões repetem-se até Maio, sempre à quarta-feira, às 16h00.

Pedro JóiaPara isso, foram escolhidos três elementos que não só casam bem entre si, como «são excelentes exemplos da cultura portuguesa», como ilustrou Nuno Bexiga, membro da direção da associação cultural farense e o mentor deste projeto.

«A ideia nasceu de uma tese de mestrado que eu fiz aqui na Universidade do Algarve, que reuniu algumas ideias para o desenvolvimento do turismo em Faro. Esta era uma delas: um evento de fado e vinho, especialmente pensado para turistas, para lhes dar a conhecer um pouco os nossos hábitos no que toca a casas de fado e das antigas tabernas. Tentámos trazer aqui para o ginásio esse ambiente, juntando o fado, o vinho e alguns petiscos tradicionais», revelou Nuno Bexiga.

O «Fado & Wine» começou na passada semana, com uma sessão especial, em que o convidado de honra foi o guitarrista Pedro Jóia. Em palco, também estiveram os músicos Tiago Valentim (Viola) e Valentim Filipe (guitarra) e os fadistas Inês Graça e Luís Manhita, da Associação de Fado do Algarve, parceiro do GCF na realização das sessões.

Além de ouvir fado, o público, muito do qual estrangeiro, teve a oportunidade de provar três vinhos algarvios – um branco, outro rosé e um terceiro tinto – e tapas típicas, desde pastéis de bacalhau a pão algarvio com chouriça da região.

Fado e Wine Ginasio Clube de Faro_4Uma experiência que poderá ser vivida por quem o deseje todas as quartas-feiras, de Outubro a Maio. «As únicas exceções são os dias 28 de Dezembro e 4 de Janeiro», revelou.

Todas as sessões são realizadas em parceria com Associação de Fado do Algarve. Nestes espetáculos, será dada primazia ao talento local. «Até final do ano serão sempre fadistas algarvios, com uma eventual participação especial. Mas tentaremos sempre incluir algum nome um pouco mais sonante do fado, a nível nacional, para dar um pouco mais de élan ao evento», disse.

Para Nuno Bexiga, a inclusão deste evento no programa cultural 365 Algarve poderá ser determinante para o seu sucesso. «Com o apoio do Turismo do Algarve e da divulgação que estão todos os eventos deste programa, contamos que isso ajude a trazer mais pessoas às sessões. Nós também fazemos a divulgação, nas ruas da Baixa, antes da sessão», contou.

Assim, na primeira sessão, «um terço da sala é composta por estrangeiros», aos quais as jovens de xaile e vestido negro que servem de anfitriãs aos participantes e promoveram a sessão nas horas antes conseguiram aguçar a curiosidade.

Comentários

pub
pub