Nos «Concertos ao Entardecer», a nova música ouve-se a olhar para a paisagem

Um concerto pode realizar-se a qualquer hora do dia, mas quando o local que o acolhe se debruça sobre a Ria Formosa ou […]

il-tempo-gigante-press-photo-1Um concerto pode realizar-se a qualquer hora do dia, mas quando o local que o acolhe se debruça sobre a Ria Formosa ou o Oceano Atlântico, tem outro impacto se acontecer ao final do dia.

Este é um trunfo que a associação ArQuente vai voltar a jogar, em mais uma edição do ciclo «Concertos ao Entardecer», que começa já no sábado e dura até Julho, na sede da associação, na Vila-Adentro de Faro, e na Fortaleza de Sagres.

Ao todo, estão agendados cinco concertos, com artistas emergentes do panorama musical nacional e internacional, «que pela sua qualidade e originalidade começam a dar nas vistas, particularmente nos maiores centros urbanos», como ilustra a ArQuente, que organiza o ciclo em parceria com a Direção Regional de Cultura do Algarve e a Tertúlia Algarvia.

Os dois primeiros concertos só se realizarão em Faro, com o primeiro concerto duplo (na capital algarvia e, no dia seguinte, em Sagres), a ter lugar nos dias 18 e 19 Junho, seguindo-se outros dois espetáculos “duplos”, em Julho.

Este sábado, às 19h30, o projeto convidado é o «Il Tempo Gigante», do músico multi-instrumentista dinamarquês Rolf Hansen, que apesar de subir sozinho ao palco, «consegue recriar uma verdadeira banda, utilizando diversos instrumentos, desde a guitarra, que também utiliza como percussão, passando pelo baixo, vozes e trompete».

Segue-se, a 4 de Junho, o concerto dos algarvios «Tribruto», que também só atuarão em Faro. O ciclo prossegue a 18 e 19 de Junho, com a atuação da banda «Nice Weather for the Ducks». Como sempre, os concertos realizam-se primeiro na capital algarvia e, no dia seguinte, na Fortaleza de Sagres.

A 2 e 3 de Julho, sobem ao palco os «A Jigsaw». O ciclo encerra no fim-de-semana de 23 e 24 de Julho, com os concertos de «Old Jerusalem».

 

Comentários

pub
pub