Ginastas de Loulé conquistam três medalhas no Campeonato Mundial na Dinamarca

Os ginastas Mafalda Brás, Gonçalo Martins e Marco Laginha, a Associação de Pais e Amigos da Ginástica de Loulé (APAGL), […]

AtletasOs ginastas Mafalda Brás, Gonçalo Martins e Marco Laginha, a Associação de Pais e Amigos da Ginástica de Loulé (APAGL), conquistaram três medalhas no Campeonato Mundial por Grupos de Idade (CMGI), nas modalidades de trampolim individual, duplo-mini trampolim, trampolim sincronizado e tumbling, que se disputou de 3 a 6 de Dezembro, em Odense, Dinamarca.

Em duplo-mini trampolim feminino, Mafalda Brás sagrou-se campeã mundial no escalão de 17-18 anos. Com séries bastante seguras, a ginasta passou à final em 6º lugar, onde, após confirmar o acerto das suas séries, conquistou o título.

Na modalidade de trampolim sincronizado masculino, o atleta da APAGL Gonçalo Martins também se sagrou campeão mundial no escalão de 13-14 anos, acompanhado de Ruben Tavares ,da Academia de Ginástica de Sines.

Após passagem à final na 6ª posição com uma série segura, os dois ginastas realizaram uma série de elevada qualidade, pressionando os adversários que jamais conseguiram pontuações superiores.

Gonçalo Martins saltou ainda nas modalidades de trampolim individual e duplo-mini trampolim, tendo-se qualificado para a final nesta última e ficando classificado em 7º lugar.

trampolinPor outro lado, na modalidade de duplo-mini trampolim masculino, escalão 17-18 anos, Marco Laginha acertou as suas séries passando à final na 5ª posição. Mantendo o acerto demonstrado na qualificação, o ginasta brilhou ao conquistar a medalha de prata e classificar-se em 2º lugar.

O mesmo ginasta saltou ainda na modalidade de trampolim individual não se tendo qualificado para a final.

Dos restantes ginastas da APAGL, e sem qualquer ordem, participou ainda Luís Afonso, ginasta do escalão 17-18 anos, nas modalidades de trampolim individual, trampolim sincronizado e duplo-mini trampolim, modalidade em que era campeão mundial em título; em duplo-mini trampolim feminino, escalão 15-16 anos, a ginasta Lilas Potting, não se apurando para a final; nas três modalidades de trampolim, a ginasta Joana Brás, com um elevado nível de acerto, apesar de não se ter qualificado para as respetivas finais; Sofia Correia, nas modalidades de trampolim individual e trampolim sincronizado, escalão 13-14 anos, não tendo logrado o apuramento para a final; e Débora Gonçalves que participou na modalidade de trampolim individual feminino, no escalão 15-16 anos, não tendo obtido a qualificação para a final.

Os treinadores Pedro Fernandes e Marco Gonçalves, da APAGL, foram convocados para a representação portuguesa neste campeonato mundial.

Comentários

pub
pub