Censo à população de Águia Pesqueira também passa pelo Centro Ciência Viva de Faro

Quem quiser contribuir para as contagens do «Censo da Águia Pesqueira» na Ria Formosa, poderá fazê-lo em conjunto com o […]

Aguia PesqueiraQuem quiser contribuir para as contagens do «Censo da Águia Pesqueira» na Ria Formosa, poderá fazê-lo em conjunto com o Centro Ciência Viva do Algarve, em Faro, no dia 9 de Janeiro, entre as 10 e as 17 horas.

O CCV farense é um dos parceiros deste levantamento, que decorre a nível nacional, e desafia qualquer pessoa a participar, já que «não é preciso ser especialista na matéria».

Este é apenas um dos «eventos fresquinhos» que o CCV farense vai promover, no primeiro mês de 2016. Além da observação de aves, há iniciativas ligadas à astronomia, manhãs e oficinas de ciência, destinadas aos mais novos, bem como a possibilidade de festejar o aniversário nas instalações do centro.

A primeira iniciativa especial será o Censo Nacional da Águia Pesqueira. No dia 9 de Janeiro, «enquanto se procura a espécie do censo, vão ser observadas e registadas todas as espécies de aves avistadas na açoteia do centro», segundo o CCV do Algarve. O evento «inclui visita autónoma à exposição permanente do Centro». Os interessados em participar deverão inscrever-se previamente através do email inscricoes@ccvalg.pt ou do número 289 890 922.

Estes contactos servem, igualmente, para aderir à iniciativa «Apresentação às Estrelas», que terá lugar a 29 de Janeiro, entre as 20 e as 22 horas.

Neste caso, trata-se de «uma apresentação sobre um tema de astronomia seguida de observação astronómica noturna com telescópio (dependente de meteorologia favorável)».

Este é um modelo que o CCV do Algarve vem implementando há anos, com sucesso. Os preços de participação são de 2 euros, para adultos, e 1 euro para jovens. Crianças até aos 12 anos não pagam.

Além destes eventos pontuais, a programação do centro para Janeiro inclui as habituais iniciativas orientadas para crianças e para o público escolar. O programa inclui Manhãs de Ciência, destinadas a crianças entre os 5 e os 12 anos, sessões de duas horas, que decorrem aos sábados de manhã (10 às 12 horas) e «proporcionam experiências gratificantes num ambiente muito estimulante, para além de estimularem a criatividade e a curiosidade acerca do mundo, da ciência e da tecnologia».

No primeiro sábado do mês, dia 2, o tema da sessão é «Matemática Divertida» e tentar-se-á demonstrar que esta disciplina não é «chata e aborrecida», mas sim «uma ciência cheia de curiosidades e desafios interessantes».

No dia 16 de Janeiro, estarão no centro das atenções as «Observações Microscópicas», que levarão os mais pequenos a descobrir aquilo que o nosso olho não tem capacidade para observar, recorrendo a lupas e microscópios.

A 23 de Janeiro, fazem parte da “ementa” a «Lua e a caça ao meteorito». Segue-se, a 30 de Janeiro, uam sessão sobre «Origamis e dobragens», que dará a conhecer «toda a magia que há por detrás do papel». Cada criança paga 4 euros por sessão.

Ainda para os mais novos, mas para grupos vindos do ensino pré-escolar e do 1º ciclo, há as «ficinas de Ciência. Neste caso, as sessões decorrem de terça a sexta-feira e pretendem «motivar os mais novos para a ciência e reforçar a aprendizagem dos temas curriculares e estimular a curiosidade acerca do mundo que nos rodeia».

Centro Ciencia Viva FaroAs atividades experimentais propostas são «ajustadas aos programas curriculares e são aceites marcações «para a realização de atividades nos espaços CCVALG ou nas escolas, ATLs, etc». As escolas podem encontrar mais informações no site do CCV do Algarve ou contatar o Centro Ciência Viva do Algarve através do email inscricoes@ccvalg.pt ou do telefone 289 890 922/20.

O centro também abre as portas a festas de aniversário, com programas diversificados consoante a faixa etária do aniversariante. Da festa fazem parte a visita aos espaços expositivos (espaços dedicados ao mar, aos aquários, ao apalpário, à sala da física e química da luz e da cor, à sala do cérebro e dos sentidos, à estufa, ao jardim energia sem fim, e à açoteia), e a realização de uma atividade experimental, selecionada pelo aniversariante».

As atividades propostas são: moinhos de vento, cores primárias e secundárias, horta para pequeninos, helicópteros e aviões (crianças dos 4 aos 6 anos); caça ao tesouro I, cromatografia e impressões digitais (dos 7 aos 8 anos); agentes secretos, caça ao tesouro II e extração do ADN (dos 9 aos 11 anos); e planetário, pega monstros, bolo na caneca, sabonetes e vulcão (dos 4 aos 11 anos).

Comentários

pub
pub