Pedro Cary é campeão da Europa de Futsal e em Loulé «todos vibraram» com conquista

De Loulé, para o topo da Europa. O algarvio Pedro Cary é campeão Europeu de Futsal e teve um papel […]

Foto: Pedro Cary, publicada no Facebook

De Loulé, para o topo da Europa. O algarvio Pedro Cary é campeão Europeu de Futsal e teve um papel crucial no feito inédito da seleção portuguesa. Já depois da conquista, ainda na Eslovénia, Cary foi sabendo como se ia fazendo a festa em Loulé. «Todos vibraram. Recebi mensagens a dizer que o café parou para gritar, para tocar o hino. O impacto da conquista na cidade, e nos meus amigos, é algo estrondoso que não consigo explicar. Só sentir». 

Após dois dias intensos, com conquista do Europeu na noite de sábado, 10 de Fevereiro, e regresso a Portugal no domingo (com direito a receção, no Palácio de Belém, pelo Presidente da República), Pedro Cary falou com o Sul Informação ainda a recuperar da festa.

«Foi um feito inédito. Ainda não tenho bem noção do que fizemos. A alegria é extrema e estou muito orgulhoso», começou por dizer.

Aos 33 anos, Pedro Cary já tem uma longa experiência na Seleção Nacional, contabilizando 142 internacionalizações e 35 golos. Este foi o quinto Europeu de Futsal em que participou ao serviço da equipa das quinas, fazendo parte da seleção que, em 2010, perdeu a final do Europeu para a Espanha (4-2).

«Nunca se sentiu, noutras fases finais, que Portugal estivesse dentro da prova com o intuito de ganhar, mas desta vez as coisas foram-se proporcionando nesse sentido. Foi um trajeto feito de forma impecável», disse o algarvio.

Para chegar ao tão ambicionado título, Portugal venceu o seu grupo, com vitórias frente a Roménia (4-1) e Ucrânia (5-3), bateu o Azerbeijão por 8-1, nos quartos de final, a Rússia (3-2), nas meias finais, e a Espanha, na grande final, por 3-2, após prolongamento.

Foto: Pedro Cary, publicada no Facebook

Além dos quatro golos marcados na competição, Cary teve ainda um papel importante na final. É dos pés do louletano que sai o cruzamento para Bruno Coelho que fez o empate a duas bolas, já quase no final do tempo regulamentar.

O jogo foi a prolongamento e o resto da história é sabida…

Questionado sobre qual foi o segredo para conquistar o troféu, Pedro Cary realçou o facto de «não haver expetativas. Não tínhamos pressão, jogámos desinibidos, sem estarmos expectantes quanto ao desfecho, mas com o sonho de poder ganhar. Fui aproveitando o jogo, desfrutando. Nunca estive tenso», disse.

O bom «espírito de equipa» também muito ajudou na conquista, assim como o papel de Ricardo, o melhor jogador do mundo de futsal, na quadra e no balneário. «Muitas vezes os grandes jogadores fazem coisas que nós condenamos, mas ali não», disse o algarvio.

Para o jogador, esta conquista, inédita para Portugal, representa o seu «melhor momento da carreira». Agora, de volta à sua cidade natal, Cary não esquece as «demonstrações de carinho» dos louletanos que o deixam «muito feliz».

«Agora vou estar com os meus amigos, com a minha família», disse o algarvio. Mas também já houve tempo para uma visita à Câmara Municipal, onde foi recebido pelo presidente Vítor Aleixo, de quem confessou ser amigo.

O campeão da Europa, que, em jovem, também foi praticante de ténis, entregou uma lembrança ao edil num gesto «para toda a cidade e para os que viveram comigo este momento».

Pela Internet, também já circula uma petição que pede que Pedro Cary seja homenageado pela Câmara de Loulé.

Entre risos, o algarvio referiu que é alguém «discreto», mas não recusaria essa homenagem, feita a um  filho da terra que começou a dar os primeiros toques na bola ao serviço do Louletano e do Benfica de Loulé, passando ainda pelo Fontaínhas, de Albufeira, antes de chegar ao topo da Europa do futsal.

Comentários

pub
pub