pub
Imprimir

Brincos, t-shirts ou bases de copos ajudam ao restauro das igrejas de Tavira

T-shirts, bases de copos, brincos, ou ímanes inspirados nas igrejas de Tavira. Estes são alguns dos objetos que podem ser encontrados numa pequena loja, localizada na Igreja de Santa Maria do Castelo.

Miguel Neto, pároco de Tavira, foi a Veneza, em Itália, para trazer um novo conceito aplicado ao turismo religioso para a “Veneza do Algarve” e criou a ArtGilão Tavira, uma empresa que, através da venda de merchandising, numa primeira fase, pretende angariar fundos para o restauro das igrejas tavirenses.

Em conversa com o Sul Informação, Miguel Neto explicou que «a ArtGilão surgiu de uma necessidade. Em Tavira há várias igrejas e começámos a ver que isso também era um problema devido aos elevados custos de manutenção, sobretudo do interior, que está algo degradado. Há problemas que é preciso resolver, é preciso restaurar, recuperar e era necessário ir buscar fundos para isso tudo».

Miguel Neto

Quando Miguel Neto chegou à paróquia, «havia esta igreja aberta, [Santa Maria], cobravam-se bilhetes para a entrada mas, quando olhei, percebi que havia potencial para, através da venda de merchandising, angariar fundos para o restauro de peças de arte das igrejas», conta.

«Não é com uma pequena loja que vamos conseguir isso, mas é um primeiro passo, para que as igrejas sejam autossustentáveis ao nível do seu património através dos turistas», explica o pároco.

Uma boa parte das primeiras peças, como brincos, bases para copos, ou ímanes de frigorífico, com azulejos da Igreja de Santa Maria, foram produzidas «com a imagem da Martyna Mazurek [fotógrafa e artesã polaca residente no Algarve], mas começamos a procurar outras soluções. Já temos marcadores, sacos, t-shirts, chapéus, planeamos ter guarda-chuvas, mas estamos também a pensar contactar fornecedores para pens, ou powerbanks personalizados», acrescenta Miguel Neto.

O pároco diz que, «em Portugal, não conheço nenhum projeto de uma paróquia semelhante a este. É um conceito retirado de Itália, daquilo que as paróquias fazem em Veneza, Pisa, ou Florença, para explorar os seus monumentos. E Tavira tem em comum com Itália o facto de ter muitas igrejas».

 

Missa em inglês também é forma de aproximar turistas da Igreja

Desde 7 de Maio que, aos domingos, às 9h00, há uma missa em inglês na Igreja de Santa Maria e, segundo Miguel Neto, o número de participantes «tem crescido. começou com 20 pessoas, mas têm vindo mais».

O pároco diz que «são maioritariamente irlandeses» e que «há de tudo», desde «residentes, que começaram a passar a mensagem, e agora começam também a vir turistas, sendo que se confundem um pouco, porque Tavira tem muito turismo residencial e pessoas que vêm para cá durante uma boa parte do ano. Apostámos em anunciar nos jornais ingleses, porque era o público que nos interessava», conclui.

 

Veja as imagens dos produtos e da loja:

 

Comentários

pub
pub

Em foco

pub
Logo Lugar ao Sul
pub
pub