Rota do Petisco adiada para Setembro devido ao surto de Covid-19

Evento ia decorrer de 1 a 31 de Maio

A Rota do Petisco vai ser adiada por causa da epidemia de Covid-19. O evento gastronómico, que iria decorrer entre 1 e 31 de Maio, vai agora acontecer de 11 de Setembro a 11 de Outubro.

Esta decisão é justificada com o facto do pico da infeção estar previsto para os meses de Abril e Maio, segundo «os modelos de como o vírus se tem propagado noutros países e as informações que nos chegam da Organização Mundial de Saúde, o Serviço Nacional de Saúde e a Direção Geral de Saúde», enquadrou a associação Teia D’Impulsos, que organiza a Rota do Petisco.

Os organizadores do evento garantem que têm vindo «a monitorizar o desenvolvimento do surto de COVID-19 em Portugal, tomando todas as precauções e medidas necessárias para combater a propagação do SARS-CoV-2 no país. Até à semana passada, com base nos dados e informações que nos foram dados por entidades oficiais, estávamos comprometidos em prosseguir com a 10ª Edição da Rota do Petisco conforme planeado».

«Infelizmente, muita coisa mudou nos últimos dias e temos o dever de rever a nossa decisão. Acima de tudo, e seguindo as indicações e apelos dados pelas instituições competentes, cabe-nos a responsabilidade de assumir uma posição que permita, ao máximo, conter a situação – para que o risco de contágio se minimize e para que o nosso sistema de saúde tenha a capacidade para receber, e tratar, doentes em situações graves», ilustrou a Teia D’Impulsos.

Desta forma, também haverá mais tempo para que os interessados se inscrevam no evento, nesta que será a primeira edição que chegará a todos os concelhos do Algarve.

A organização continuará a receber novas inscrições até ao dia 30 de Junho, que podem ser realizadas online. Mais informações podem ser obtidas através dos números 966 467 870 e 910174814 ou do email rotadopetisco@teiadimpulsos.pt.

«Compreendemos a situação difícil pela qual a restauração está a passar neste momento e as dificuldades que ainda se avizinham, portanto uma decisão desta natureza não é tomada de forma leve. A Rota do Petisco surgiu em 2011 com o propósito de dinamizar a restauração numa época de crise, trazer uma nova dinâmica social e ter um impacto positivo na economia local. Hoje, mais do que nunca, o nosso objectivo mantém-se», assegurou a Teia D’Impulsos.

«A Rota do Petisco voltará a ter um papel essencial num panorama que – face ao impacto do Covid-19 e medidas de contenção implementadas pelo governo, e necessárias – põe em causa a viabilidade económica de muitos dos restaurantes e cafés com que trabalhamos. Estamos comprometidos em fazer a nossa parte e tentar, ao máximo, restabelecer a economia local», concluiu a associação.

Comentários

pub
pub