E vão 12 sem vencer: Portimonense empata e arrisca deixar fugir o Paços

Portimonense soma um ponto, mas arrisca a ficar ainda mais longe do Paços de Ferreira, que ocupa o 16º lugar, logo acima da linha de água

O Portimonense voltou a marcar passo na I Liga, ao empatar a zero com o Vitória de Setúbal, hoje, sexta-feira, em Portimão. Os algarvios somaram o 12º jogo sem vencer – desde de 30 de Novembro! – e começam a ver cada vez mais comprometidas as aspirações de se manter no principal escalão do futebol português.

A primeira parte foi morna e as oportunidades claras de golo escassearam. Ainda assim, foi o Portimonense quem mais ameaçou a baliza adversária, mas não tirou qualquer dividendo.

Mas a melhor oportunidade acabou mesmo por pertencer a Nabil Ghilas, do Vitória, que por pouco não bateu Gonda, o guardião dos algarvios, na sequência de um canto, aos 42 minutos.

E se a primeira parte foi cinzenta, o início da segunda foi frenético. Depois do Portimonense ter estado perto do golo, após remate potente de Hackman, muito bem defendido pelo guarda-redes sadino Makaridze, o Setúbal respondeu com um ataque venenoso, que só não deu golo graças à intervenção in extremis do defesa da equipa algarvia. E tudo antes de cumpridos os primeiros cinco minutos.

O jogo acalmou, a partir daí, mas, ainda assim, continuou a suscitar mais emoções do que havia conseguido no primeiro tempo. Que o diga Gonda – que até tinha mostrado fragilidades a sair dos postes em duas ocasiões -, que foi obrigado a uma enorme defesa por Éder Bessa e evitou o golo da turma de Setúbal, aos 70 minutos.

Até final, nem uma nem outra equipa conseguiu o golo e cada qual ficou com um ponto.

Com este resultado, o Portimonense passa a somar 16 pontos, quando estão jogadas 23 jornadas da I Liga, e mantém o 17º e penúltimo lugar do campeonato, com menos três que o Paços, que soma 19 e pode chegar aos 22, caso vença amanhã o Desportivo das Aves, o Lanterna Vermelha.

 

 

Fotos: Nelson Inácio|Sul Informação

Comentários

pub
pub