In Loco lança campanha de crowdfunding para apoiar a produção e o consumo local

Sabe quantos quilómetros fez a sua última refeição?

A Associação In Loco lançou uma campanha de financiamento colaborativo com o propósito de recolher apoio para executar o projeto 100% Local. No total, a associação precisa de angariar, através desta campanha de crowdfunding, 10 mil euros, para poder promover mercados de produtores nos concelhos do Algarve, implementar uma campanha de sensibilização e ainda criar e promover a aplicação web e mobile “Cá se Fazem”.

Sabe quantos quilómetros fez a sua última refeição? Contabiliza-se que, em média, um alimento percorre 2.400 quilómetros até chegar ao seu prato, o que implica um elevado impacto ambiental, social e económico.

Perante um panorama mundial marcado por um aumento da densidade populacional e da produção industrial de alimentos, veem-se hoje transformados os padrões atuais de consumo e, consequentemente, redefinidas as formas de produção alimentar.

Hoje pratica-se maioritariamente uma agricultura de exportação, apostando nas monoculturas intensivas, altamente consumidora de recursos naturais e energéticos, prejudicial para os ecossistemas e, por fim, com impacto negativo na agricultura familiar e nas economias locais.

Esses são alguns dos motivos que mantêm acesa a discussão sobre uma maior autonomia alimentar e a urgência de recuperar as dinâmicas de produção e consumo sustentáveis a uma escala local, temas que continuam em destaque na agenda da Associação In Loco.

Na continuidade dessa linha de intervenção, surge também o projeto 100% Local, que está a decorrer, «com o objetivo de facilitar o acesso informado e de confiança dos consumidores a produtos alimentares locais, sazonais e de qualidade da região do Algarve», explica a associação.

Pretende também «distinguir e identificar os produtores locais, criando estruturas que possibilitem a sua aproximação aos consumidores», acrescenta a In Loco.

O projeto conta com um grande apoio financeiro do No Planet B by AMI, do Instituto Camões e da União Europeia, faltando angariar ainda 10% do valor que permitirá assegurar na íntegra a sua execução, fator que motivou o lançamento da campanha.

A verba arrecadada apoiará na organização de mercados de produtores nos concelhos da região do Algarve, na implementação de uma campanha de sensibilização que incide na importância de privilegiar os circuitos curtos de produção e consumo e, por fim, no principal produto diferenciador que será a criação e promoção da aplicação web e mobile “Cá se Fazem” (casefazem.pt).

Esta última será um dos resultados do projeto que se propôs criar uma ferramenta tecnológica para acessibilizar a produção local do Algarve.

Aí estarão identificados e mapeados os produtores da região, os seus pontos de venda e produção, além de outros locais e iniciativas relacionados, ficando disponível publicamente para utilização gratuita.

«Porque a economia é feita por todos, porque o acesso à alimentação é um direito de todos, porque o apoio aos pequenos produtores impulsiona as economias locais e porque um consumo consciente protege o ambiente e o planeta», a Associação In Loco apela «ao seu contributo para apoiar esta iniciativa».

Descubra tudo sobre a campanha e sobre como poderá contribuir em https://www.gofundme.com/f/100-local .

 

Comentários

pub
pub