Cineclube de Faro vai dar aula a alunos de teatro da Secundária Tomás Cabreira

O programa prolonga-se com uma lição sobre os primórdios do cinema

Os alunos do 3° ano do curso profissional de Artes do Espetáculo – Interpretação vão ter amanhã, dia 5 de Novembro, durante a tarde, uma aula na sede do Cineclube de Faro, nesta cidade.

Os alunos serão acompanhados pelos professores Cristina Barcoso, Bruno Martins e Manuel Neiva, que lecionam, respetivamente, História da Cultura e das Artes,  Voz e Movimento.

«Irão explorar o que é o colecionismo e o arquivismo nesta coletividade que mantém a resistência cultural, preserva a memória e proporciona a possibilidade de saber mais sobre os filmes a toda a comunidade, através da sua biblioteca especializada», explicam os professores.

O programa prolonga-se com uma lição sobre os primórdios do cinema, proferida por Graça Lobo e Isa Catarina Mateus, e inclui o visionamento comentado de obras de Charlie Chaplin, com um debate sobre os conteúdos estéticos, em particular performativos,  éticos,  e históricos presentes na obra deste autor e que são intemporais.

A aula no Cineclube é o ponto de partida para o desafio lançado aos alunos de criar uma “curta-metragem à Charlot”, tendo por base um dos contos do livro “Iluminuras” de Carlos Augusto Lyster Franco.

Esta figura de relevo da vida cultural, política e social da cidade de Faro e ainda professor e diretor da Escola de Desenho Industrial de Pedro Nunes e da Escola Industrial e Comercial de Tomás Cabreira (designações da atual Escola Secundária Tomás Cabreira)  tem sido estudada por diversos alunos no projeto Cont’Arte.

O Agrupamento de Escolas Tomás Cabreira privilegia a articulação com instituições farenses e esta experiência de sair da sala de aula e aprender noutro espaço, neste caso no Cineclube de Faro, que é o local de cultura cinematográfica de referência na cidade, «constituirá certamente um momento pedagógico relevante na vida escolar dos alunos».

 

Comentários

pub
pub