A Europa que salva vidas está em Portimão

Entrada é gratuita

Já se imaginou a visitar um campo de refugiados no Bangladesh? Ou a voar no cockpit de um avião Canadair de combate a incêndios? E a ver como é frequentar a escola no Quénia? Estas são as três experiências, de realidade virtual, que a exposição “EU Saves Lives” proporciona até ao próximo dia 11 de Agosto, no centro comercial Aqua Portimão. 

Depois de visitar 30 cidades europeias, a mostra, que foi inaugurada esta sexta-feira, 2 de Agosto, termina com uma passagem pelo Algarve.

Christos Stylianides, comissário europeu para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, disse, na ocasião, que aquele foi «um dia especial». É que a exposição faz com as «pessoas percebam melhor o papel da União Europeia» nestas questões da ajuda a quem mais precisa.

 

Christos Stylianides

 

«A escolha de Portugal não foi acidental, mas simbólica: é um reconhecimento do papel essencial do vosso país no mecanismo europeu de resposta aos desastres. E é também um tributo a todas as vítimas dos catastróficos incêndios dos últimos anos», referiu o comissário europeu.

«Esta exposição vai ficar em Portimão nos próximos 10 dias. Peço-vos para passarem a mensagem à vossa família, amigos e colegas. Não tenho a mínima dúvida de que todos vão aprender muito e gostar desta experiência. É uma oportunidade única para Portimão ver o que a Europa faz por nós e mostra como a União Europeia protege e salva vidas», disse o cipriota Christos Stylianides.

Isilda Gomes, presidente da Câmara de Portimão, não podia estar mais de acordo. «Fiquei muito feliz e satisfeita por Portimão acolher esta exposição. É o reconhecimento de que temos feito um bom trabalho. A mostra também é uma forma de as pessoas poderem vivenciar, através dos meios tecnológicos, aquilo que poderia ser uma situação real», disse a edil.

 

 

Para Isilda Gomes, todos os que visitarem a exposição, que tem entrada gratuita, sairão de lá «mais conscientes da importância que tem a nossa preparação e para o facto de cada um de nós dever ser um agente da proteção civil».

«Acredito que as pessoas vão ficar mais sensíveis para isso, bem como para o papel da Europa na ajuda a quem, de facto, mais precisa», acrescentou.

Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna, também esteve presente na inauguração da exposição, momento no qual realçou o facto de «ser fundamental uma ideia de Europa solidária». Dando o exemplo dos refugiados, o governante disse que «não podemos olhar as migrações como um problema».

A este respeito, o sargento António Vieira, militar da GNR, falou sobre as missões da Frontex – Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas, em que participou. «As emoções estão sempre à flor da pele. Cada situação é diferente, mas há resgates de que não nos esquecemos», disse.

 

 

Quanto ao balanço da visita de Christos Stylianides a Portimão, Isilda Gomes estava bastante satisfeita. O comissário europeu visitou o Centro Municipal de Proteção Civil e Operações de Socorro, o quartel dos Bombeiros e os trabalhos de prevenção contra os incêndios, feitos na freguesia da Mexilhoeira Grande.

«Portimão foi considerado pelo senhor comissário, que tem visitado vários países e cidades, como um exemplo. Ele próprio quer continuar a vir a Portimão porque ficou sensibilizado e curioso pela forma como estamos a implementar no terreno as medidas de proteção e salvaguarda dos cidadãos», concluiu a autarca aos jornalistas.

A entrada para a exposição, que tem três cenários de realidade virtual, é gratuita. A mostra estará aberta das 9h00 às 23h00, no rés do chão do Centro Comercial Aqua Portimão.

 

Fotos: Hélder Santos | Sul Informação

 

Comentários

pub
pub