Preço das casas no Algarve subiu 1,6% no último trimestre de 2018

Maior subida de preços da região registou-se em Olhão

O preço das casas no Algarve subiu 1,6% no último trimestre de 2018, situando-se nos 2.064 euros, por metro quadrado (m2), de acordo com o índice de preços do portal imobiliário idealista. 

«Faro não acompanha a tendência da região e regista uma descida de 1,8%, custando o preço do metro quadrado 1.715 euros», diz o idealista.

A maior subida de preços da região registou-se em Olhão (8,4%), seguida de Silves (6,6%) e Portimão (6,4%). O município mais caro para comprar casa é Lagos (2.581 euros/m2) seguido por Loulé (2.534 euros/m2). Em contrapartida, os mais económicos são São Brás de Alportel (1.230 euros/m2), Olhão (1.464 euros/m2) e Silves (1.621 euros/m2).

Todas as regiões assistiram a um aumento de preços em termos trimestrais. O destaque vai para a região Norte que viu os preços crescerem 9,2%. Seguem-se, por esta ordem, Alentejo (5,8%), Lisboa (5,2%), Centro (5%), Região Autónoma da Madeira (2,8%) e Algarve (1,6%).

Lisboa com 2.847 euros/m2 continua a ser a região mais cara, seguida pelo Algarve onde custa 2.064 euros/m2 e Norte (1.704 euros/m2) e Madeira (1.597 euros/m2). Do lado oposto da tabela, encontra-se o Centro (1.083 euros/m2) como a região mais barata, seguida pelo Alentejo (1.166 euros/m2).

Os preços aumentaram em 15 capitais de distrito, com Braga (12,8%) a liderar a lista. Seguem-se Bragança (10,3%), Vila Real (9%), Coimbra (8,1%) e Setúbal (6,7%). No Porto a subida foi de 4,1% e em Lisboa de 2,1%.

Lisboa continua a ser a capital de distrito onde é mais caro comprar casa, qualquer coisa como 4.306 euros por m2. Porto (2.707 euros por m2) e Funchal (1.823 euros por m2) ocupam o segundo e terceiro lugares, respetivamente.

Já as cidades capitais de distrito mais económicas são Guarda (651 euros por m2), Castelo Branco (695 euros por m2) e Santarém (766 euros por m2).

O idealista é um marketplace imobiliário de Portugal para comprar, vender ou arrendar.

Para a realização deste índice de preços analisaram-se 69.977 anúncios que se encontravam na base de dados do idealista no dia 26 de Dezembro de 2018.

Comentários

pub
pub