Odemira aprova Orçamento Municipal de 33 milhões focado no empreendedorismo

Criação de emprego, políticas sociais e culturais, participação cívica e qualificação do território também são prioridades

A Câmara de Odemira vai ter um orçamento de 33,1 milhões de euros em 2019. O estímulo ao empreendedorismo e a criação de emprego, mas também as políticas sociais e culturais, participação cívica e qualificação do território, são as prioridades da autarquia para o próximo ano.

O documento, que já foi aprovado, por maioria, pela Assembleia Municipal de Odemira, contempla «o compromisso de promover o desenvolvimento, o crescimento e a elevação da qualidade de vida», segundo a Câmara odemirense.

As cinco áreas prioritárias escolhidas são o desenvolvimento económico e emprego, a inclusão e solidariedade, a intervenção sociocultural, inovação e conhecimento, a participação cívica e gestão pública e o planeamento, qualificação urbana e ambiental.

«Para além destas prioridades essenciais, a Câmara Municipal de Odemira continuará a promover um acréscimo de investimento no ordenamento, planeamento, proteção e valorização do território incluindo a qualificação e regeneração urbana, ciente de que estas acrescentam oportunidades e qualidade de vida, eliminando riscos, promovendo a atração de novos investimentos e de riqueza local», acrescentou.

Em 2019, a Câmara também irá fazer «um esforço considerável na manutenção e conservação de uma significativa parte da rede de acessibilidades municipal, com recurso a meios financeiros exclusivamente de origem municipal».

«A Câmara Municipal de Odemira continuará a execução de investimentos municipais, condicionando a sua atuação ao equilíbrio financeiro permanente e às oportunidades proporcionadas pelo quadro comunitário (Portugal 2020), procurando maximizar o necessário investimento estruturante», concluiu a autarquia.

Comentários

pub
pub