Profissionais de saúde de todo o país debateram Cuidados Paliativos em Faro

Mais de 200 profissionais de saúde participaram nas Jornadas de Cuidados Paliativos do Algarve, uma oportunidade para debater questões ligadas […]

foto_jornadas_cuidados_paliativos_algarve_2Mais de 200 profissionais de saúde participaram nas Jornadas de Cuidados Paliativos do Algarve, uma oportunidade para debater questões ligadas a esta área e trocar experiências.

A terceira edição deste evento decorreu na passada semana, no auditório da Escola Superior de Saúde da Universidade do Algarve, em Faro, e teve como tema central «Prática Clinica: da formação à concretização».

Ao longo de dois dias, os participantes «partilharam um conjunto de boas práticas e refletiram sobre o papel da formação no futuro dos cuidados paliativos em Portugal», segundo Administração Regional de Saúde do Algarve, que organizou o evento.

«A importância dos cuidados paliativos no contexto atual da saúde, a evolução da formação nas diferentes vertentes dos cuidados paliativos, as diversas perspetivas para os cuidados paliativos no Serviço Nacional de Saúde, os cuidados paliativos pediátricos e a importância da abordagem psicológica no processo de morte em famílias com menores, foram alguns dos temas que estiverem em debate nos dois dias do encontro que decorreu», segundo a entidade organizadora.

Entre os participantes contaram-se representantes a participação de representantes das cinco Administrações Regionais de Saúde que, ao longo do primeiro dia das jornadas, apresentaram a experiência de cada uma das regiões de saúde no âmbito da implementação dos cuidados paliativos. Também marcaram presença outros especialistas nacionais e regionais que abordaram as diversas perspetivas dos cuidados paliativos no contexto atual da Saúde em Portugal.

No segundo dia, as temáticas abordadas passaram pelas estratégias de intervenção junto do cuidador, a interação do enfermeiro no processo de comunicação terapêutica em cuidados paliativos, o conforto no serviço de urgência geral na perspetiva dos utentes, a abordagem holística do fim de vida e as boas práticas da terapia ocupacional de cuidados paliativos, entre outros.

Comentários

pub
pub