pub
Imprimir

«Algarvios, de todas as maneiras e feitios» na abertura dos Encontros de Fotografia de Lagoa

Idoso,-Monchique,-2011_foto de Vitor Pina«São algarvios, de todas as maneiras e feitios», graceja Vitor Pina, o fotógrafo autor das imagens da exposição que, a 10 de Junho, abrirá a 3ª edição dos Encontros de Fotografia de Lagoa.

A exposição «Algarvios», que vai estar patente no Parque Municipal do Sítio das Fontes (Estômbar), é constituída por 38 fotografias a preto e branco.

Vitor Pina, o autor, afirma que se trata de um projeto de «fotografia de rua intensa», porque resulta de grande proximidade física e social com os retratados. «São imagens honestas e que, sem assumirem uma vertente documental, ambicionam ser um espelho social da época atual». No fundo, procuram contribuir para um retrato coletivo e identitário da região e dos seus habitantes.

«Nenhuma destas fotografias foi feita de propósito para a exposição e nenhuma foi mostrada em público, antes. Isto é uma coleção de fotos que eu vou fazendo todos os dias, sempre que possa e que a ocasião se proporciona. Tenho centenas de retratos de pessoas que nunca tinha publicado», explicou o fotógrafo de Portimão, ao Sul Informação.

«São retratos de grande proximidade, porque as fotografias são tiradas a um metro ou até menos das pessoas retratadas. Primeiro fotografo-as e depois meto conversa com elas, explico o que estou a fazer. Só uma vez me aconteceu pedirem para apagar as imagens. Na maior parte das vezes, as pessoas gostam e até ficam curiosas», contou, em entrevista ao nosso jornal.

Vitor Pina, que é fotógrafo e arquiteto paisagista, diz que estas suas duas facetas estão relacionadas. «A minha fotografia tem muito a ver com a terra, com o território, com as pessoas que o habitam, os mercados, os montes, a arquitetura, o rural».

E porquê a escolha do preto e branco? «Nos últimos dois anos, pelo menos, que praticamente só fotografo a P&B. Não procuro fazer fotos bonitas, mas sim aproveitar o P&B para reforçar a emoção, a expressividade. Interessam-me as formas, os padrões, não o bonito».

As imagens mostradas nesta exposição que abre os Encontros de Fotografia de Lagoa são retratos de gente comum, feitos na rua, sem pose. «São algarvios de uma ponta à outra do Algarve, de todas as idades, extratos sociais, profissões».

 

Vitor Pina

Vitor Pina, o fotógrafo fotografado

Sobre a série exposta, escreveu Pedro Ferré, vice-reitor da Universidade do Algarve: na exposição fotográfica de Vitor Pina está «o homem enquanto tempo numa sequência de fragmentos que nos desenham a sua viagem, desde a juventude e a puberdade ao tempo da face sulcada pela passagem das estações».

Nuno de Santos Loureiro, o curador da exposição, diz, no cartaz/catálogo desdobrável, que se trata de uma seleção feita a partir de uma «vasta coleção de imagens dotadas do cativante olhar de um ‘street photographer’, valorizadas por uma mescla de intimidade com os fotografados e com registos contemporâneos que não se limitaram à atitude fácil de copiar os mestres».

A abertura da exposição está marcada para dia 10 de Junho, feriado nacional, às 10h00. Depois da inauguração e de uma visita acompanhada, haverá música ao vivo, pão quente (cozido no forno do Sítio das Fontes), tiborna e vinho de Lagoa.

Patente ao público no Parque Municipal do Sítio das Fontes (37.161720° : -8.485315°), perto de Estômbar (Lagoa), a mostra pode ser visitada até ao dia 4 de Setembro, de terça-feira a sábado, entre as 15 e as 20 horas. A entrada é gratuita e o estacionamento não é difícil.

Este ano, os Encontros de Fotografia de Lagoa vão ainda integrar uma exposição pública, ao ar livre e com imagens de grandes dimensões, da autoria de fotojornalistas (e não só) sobre as «Migrações à Força», ou seja, o drama dos refugiados.

O programa inclui também a instalação fotográfica «Descortinar», de João Tata Regala, no Real Compromisso Marítimo de Ferragudo (16 de Julho a 4 de Setembro), a mostra de livros de fotografia «Olhares sobre o Algarve», no Arquivo Municipal de Lagoa (16 de Julho a 24 de Setembro), a Feira de Fotografia do Algarve, também no Real Compromisso Marítimo de Ferragudo (16 de Julho a 4 de Setembro).

A fechar, no dia 24 de Setembro, para o Auditório Municipal de Lagoa, está marcado o seminário «A mensagem, na força da imagem».

Clique aqui para saber mais sobre os Encontros de Fotografia de Lagoa.

Comentários

pub
pub

Em foco

pub
pub