DiVaM continua com teatro, cinema e poesia em Sagres e Milreu

Todas as atividades DiVaM são de entrada livre, mediante inscrição

Teatro, cinema e poesia vão estar em destaque na programação de Julho do programa DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos, na Fortaleza de Sagres, Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe e Ruínas Romanas de Milreu.

O programa cultural da Direção Regional de Cultura do Algarve deste ano propõe uma reflexão sobre “Patrimónios (Des)confortáveis” e apresenta projetos, pensados para os monumentos, que abordam esta temática com várias linguagens artísticas.

As Ruínas Romanas de Milreu recebem no próximo sábado, dia 2 de Julho, às 18h00, o projeto “De Miami a Milreu” promovido pelo JAT – Coletivo Janela Aberta Teatro.

Trata-se de uma adaptação da peça do Grupo de Teatro Comunitário – Quarteira Fora da Caixa, para as Ruínas Romanas de Milreu. A história gira à volta do Cinema Miami que encerra portas de maneira forçada, para ser aberto um furo para descobrir petróleo.

Este espetáculo é uma adaptação de uma história (des)confortável, que se repete ainda nos dias de hoje, e que desencadeia um levantar da voz popular contra o atropelamento da cultura, em nome do desenvolvimento económico.

Para mais informações e reservas, pode enviar um e-mail para colectivojat@gmail.com.

A Panapaná – Associação Cultural e Recreativa apresenta no dia 8 de Julho, às 18h00, também em Milreu, o projeto “As Carpideiras”.

Trata-se de uma criação artística original no domínio dos cruzamentos disciplinares que intersecta, ao nível da performance, as áreas de teatro e dança.

A Direção artística é de Neusa Dias e a cocriação e interpretação é de Marta Gorgulho, Neusa Dias e Sara Martins.

Para mais informações e reservas: co.n125.alg@gmail.com ou 966 668 032.

No âmbito da programação de cinema a Fortaleza de Sagres irá receber a 3ª sessão do ciclo “Libertar a Memória” promovido pelo Cineclube de Faro, no dia 22 de Julho, às 17h30.

Esta sessão conta com a curadoria de Luca Argel, que selecionou os filmes: “Babás” (2010, Brasil, DOC, 20 min), de Consuelo Lins, e o filme “A que horas ela volta?” (2015, Brasil, Drama, 1h47) de Anna Muylaert.

“Libertar a Memória” tem a coordenação artística e curadoria de Luísa Baptista e a produção técnica de Pedro Mesquita. As sessões seguintes irão acontecer a 26 de Agosto (assinala o Dia Internacional da lembrança do Tráfico Negreiro e da sua Abolição), com curadoria de Suzano Costa, e a 23 de Setembro, com curadoria de Kitty Furtado.

A entrada é livre, mas é necessário inscrição prévia para o e-mail: ccf@cineclubefaro.pt.

As Ruínas Romanas de Milreu acolhem, no dia 23 de Julho, pela manhã, duas atividades DiVaM. Às 10h00, haverá uma palestra “volante” intitulada “Milreu: Olhar o invisível”, em género de passeio orientado, por João Pedro Bernardes (professor da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve), dando a conhecer aspetos “quase invisíveis” deste sítio patrimonial.

Para mais informações e reservas: milreu@cultalg.gov.pt.

No mesmo dia, às 11h00, será apresentado “Poesias (des)confortáveis” pela ARCA – Associação Recreativa e Cultural do Algarve, em parceria com a ACREMS – Associação Cultural Recreativa Escola de Música Sambrazense – Banda Filarmónica de São Brás.

O projeto integra música e poemas de autores intemporais, tais como: Catulo, Horácio, Virgílio, Al-Mu’tamid, Camilo Pessanha, Camões, Jorge de Sena, Fernando Pessoa, entre outros. A direção artística é de Fernando Guerreiro e a direção musical é de Albano Neto.

Para mais informações e reservas: associacao.arca.algarve@gmail.com.

Todas as atividades DiVaM são de entrada livre, mediante inscrição.

A programação do DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – com o tema “Patrimónios (des)confortáveis ” está disponível aqui.

Comentários

pub