Mais três trabalhadores rurais de Faro com teste positivo para Covid-19

São já quatro os trabalhadores agrícolas que estão internados no hospital de Faro

Há mais três  trabalhadores agrícolas de Faro com Covid-19, revelou ao Sul Informação fonte oficial da ARS do Algarve. Estes casos foram despistados entre as 74 pessoas que estão de quarentena numa escola de Faro desde a noite de domingo, elevando para quatro o número de casos confirmados na capital algarvia.

Segundo a mesma fonte, foram feitos testes analíticos a cinco pessoas que apresentavam sintomas, dos quais «três deram positivo e outros dois deram negativo». Ou seja, «são agora quatro os trabalhadores agrícolas de nacionalidade estrangeira internados no Hospital de Faro».

O teste foi realizado ontem à noite, mas só hoje foram conhecidos os resultados, «já depois de divulgado o relatório diário da situação epidemiológica da Direção Geral de Saúde».

Entretanto, hoje foi feito o teste «a mais dois trabalhadores, cujos resultados ainda não são conhecidos».

 

 

As cerca de sete dezenas de trabalhadores da zona rural do interior do concelho de Faro que tiveram contacto próximo com o nepalês que foi o primeiro caso confirmado de infeção pelo novo coronavírus, em Faro, continuam de quarentena no pavilhão da escola EB 2,3 de Santo António, na capital algarvia.

No domingo à tarde, como o Sul Informação avançou em primeira mão, foi diagnosticada Covid-19 a um nepalês que trabalhava numa exploração agrícola de Faro.

Nesse mesmo dia, a proteção civil  de Faro, a pedido das autoridades de saúde, lançou uma mega-operação para identificação, resgate e acolhimento de outros cidadãos nepaleses que estiveram em contacto direto com o doente e que têm de ficar isolados. No final, 74 pessoas foram escoltadas pela GNR até ao estabelecimento de ensino farense, cujo pavilhão foi preparado para o efeito.

Fonte da ARS garantiu, agora, que continuam a ser envidados esforços para melhorar as condições das pessoas que estão a cumprir quarentena e que estas estão a ser acompanhadas de perto pelas autoridades de saúde.

Comentários

pub
pub