Tirar “selfies” com os monumentos é o primeiro desafio do Harpa

Fotografias podem ser entregues até 27 de Março

Foto de Arquivo

Aproveitar o gosto dos jovens pelas selfies e utilizá-lo para os aproximar do património. Esta é a ideia do projeto “Fotografo-me nos Monumentos Aqui Tão Perto”, que foi apresentado, esta quarta-feira, 19 de Fevereiro, pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

Esta iniciativa é o primeiro passo do projeto Harpa, Programa Regional de Educação para o Património, dado a conhecer em primeira mão pelo Sul Informação, e que só estará em pleno funcionamento no próximo ano letivo.

«O Harpa pretende fazer a ligação às escolas na salvaguarda do Património. Será lançado no próximo ano letivo mas, entretanto, vai começar já o concurso de fotografia “Fotografo-me nos Monumentos Aqui tão Perto”, que pretende fazer essa sensibilização para o património construído», explicou aos jornalistas Adriana Freire Nogueira, diretora regional de Cultura do Algarve.

O propósito, segundo a responsável, «é que os jovens se encontrem com o património classificado, ou não. A ideia é que eles escolham os edifícios que entendem como património. Portanto, se há um edifício que eles consideram importante, devem fotografar-se junto ao monumento e será interessante perceber aquilo que os jovens vêem como património».

As fotos serão depois publicadas no Facebook e serão avaliadas por um júri e também pelo público. Os três primeiros classificados, em cada categoria, serão premiados.

Tendo em conta que as fotografias serão partilhadas nas redes sociais, «terá de haver a autorização dos pais. No entanto, pode aparecer apenas um braço, por exemplo. Poderá haver criatividade nesse aspeto», acrescentou Adriana Freire Nogueira.

O “Fotografo-me nos Monumentos Aqui Tão Perto” é uma atividade da Direção Regional de Cultura em parceria com a Delegação Regional de Educação e terá o apoio da FNAC.

Podem participar os alunos do 2º e 3º ciclos e também do ensino secundário. Os trabalhos podem ser entregues até 27 de Março, sendo que o anúncio público dos premiados acontece a 29 de Abril.

Já sobre o projeto Harpa, Adriana Freire Nogueira diz só poder revelar que «escolhemos o tema dos romanos. Terá um tema todos os anos e será trabalhado nas escolas».

Paulo Pires do Vale apresentou Plano Nacional das Artes

Estas iniciativas foram apresentadas durante uma sessão de divulgação do Plano Nacional das Artes, que foi lançado no ano passado pelo Governo.

Representantes de autarquias, associações e escolas estiveram presentes neste evento, que contou com a presença de Paulo Pires do Vale, comissário do plano, que pretende promover «a transformação social, mobilizando o poder educativo das artes e do património na vida dos cidadãos».

Comentários

pub
pub