Preço dos transportes públicos baixa a 1 de Maio no Algarve

Preço dos passes não vai ultrapassar 40 euros

Foto: Fabiana Saboya | Sul Informação

O preço dos passes de transportes no Algarve vai baixar, a partir de 1 de Maio, para um teto máximo de 40 euros. A decisão foi aprovada, por unanimidade, esta quinta-feira, 18 de Abril, na reunião da AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve, em Loulé.

Na prática, já a partir do próximo mês, qualquer passe (seja de autocarro ou de comboio) custará um valor entre 14 e 40 euros.

O acordo alcançado engloba, para já, a CP, EVA, Frota Azul e os transportes urbanos de Faro (Próximo).

No entanto, segundo avançou Jorge Botelho, presidente da AMAL, ao Sul Informação, os transportes urbanos de outras cidades, como Lagos, Albufeira ou Portimão serão integrados gradualmente «assim que forem aprovados os contratos nas assembleias municipais. Há Câmaras já a aprovar os contratos, por isso, acredito que a 1 de Junho já tenhamos tudo integrado».

As transportadoras urbanas «estão integradas no acordo, mas é necessário que se faça contratos de delegação de competências para a AMAL», acrescentou.

Segundo o autarca, esta medida «reduz substancialmente o atual preço dos passes. Havia pessoas que, em alguns trajetos, pagavam mais de 200 euros e vão passar a pagar 40. É uma redução na ordem dos 80%».

 

Jorge Botelho à saída da reunião da AMAL – Foto: Rodrigo Damasceno | Sul Informação

A redução do valor dos passes para o teto máximo de 40 euros, no Algarve, é «ainda melhor do que nas outras zonas do país, porque combinámos o valor disponível por parte do Governo, de 924 mil euros, com a comparticipação de 2,5% das Câmaras. Assim, chegamos a um número maior de pessoas».

Além desta medida que entra já em vigor, estão a ser feitos estudos «para os passes escolares. Vamos tentar o maior abatimento possível, na parte que não é ainda comparticipada. A partir de Setembro, os passes escolares também estarão englobados», garantiu o presidente da AMAL.

Com a baixa de preços nos passes, poderá haver um aumento da procura e esse é um dos objetivos desta medida, que pode levar a uma melhoria da rede de transportes no Algarve: «esperamos estimular a procura, criando o desafio às concessionárias para melhorar a rede de transportes».

Além disso, «o que decidimos hoje vai ser incluído no caderno de encargos para o concurso público internacional que vai ser lançado, ainda este mês, para encontrar a nova empresa rodoviária intermunicipal. No fim do ano, teremos a nova concessão, que já englobará esta redução. Esperamos que tudo isto crie pressão positiva nas atuais concessionárias para reforçarem ligações».

Para já, a redução de passes é aplicada a cada serviço de transportes, mas Jorge Botelho diz que está a ser estudado «o passe intermodal». A ideia «é que, a partir do próximo ano, consigamos uma bilhética integrada e um passe intermodal. Penso que isso irá acontecer», concluiu.

A hipótese de reduzir os passes para o valor máximo de 40 euros no Algarve tinha sido apresentada, na reunião anterior da AMAL,  pelo social-democrata Rogério Bacalhau. A maioria dos autarcas concordou e foram mantidas reuniões com as operadoras de transportes, que acabaram por dar luz verde à medida.

Anteriormente, tinha sido decidida uma redução de 50% do preço dos passes. No entanto, a proposta posterior do presidente da Câmara de Faro acabou por ser o cenário mais votado hoje.

Comentários

pub
pub