Há 84 doces de todo o Alentejo nomeados para as 7 Maravilhas Doces de Portugal

84 doces dos quatro distritos do Alentejo, de 21 concelhos, integram a lista de nomeados

Alcôncoras de Amoreiras-Gare (Odemira)

Alcôncoras de Amoreiras-Gare, Queijada de Requeijão, Compota de Escorcioneira, Pão de Rala, Rebuçados de Ovo de Portalegre, Tortas de Azeitão ou Pinhoadas. Estes são apenas alguns dos 84 doces do Alentejo, de 21 concelhos, que integram a lista de 420 nomeados para as 7 Maravilhas Doces de Portugal®.

No distrito de Beja, integram a lista nove doces da capital do Baixo Alentejo, seis de Alvito, quatro da Vidigueira, um de Odemira e outro de Serpa.

No distrito de Évora, o campeão dos candidatos é Viana do Alentejo, com sete. A lista inclui ainda cinco doces de Évora, quatro de Estremoz, três do Redondo, dois de Montemor-o-Novo e um de Vila Viçosa.

No distrito de Portalegre, há onze doces da capital, três de Arronches e outros tantos de Nisa, dois de Elvas, um de Marvão e um de Sousel.

Finalmente, no distrito de Setúbal, há sete doces da capital, cinco de Alcácer do Sal, outros tantos de Palmela e ainda quatro do Barreiro.

 

Sericá de Vila Viçosa

O Painel de Especialistas votou e ficaram identificados os 420 doces que avançam na eleição das 7 Maravilhas Doces de Portugal®. Agora esta lista será reduzida a 7 doces por distrito ou região autónoma, chegando à lista final de 140 doces que avançam para votação do público. Este Painel de Especialistas é constituído por 140 personalidades, 7 de cada distrito e regiões autónomas. A organização recebeu 907 candidaturas, «num envolvimento sem precedentes de todo o país».

Reagindo a esta nomeação, a Câmara de Odemira explica que a candidatura das Alcôncoras de Amoreiras-Gare nas 7 Maravilhas Doces de Portugal, na categoria de Biscoitos e Bolos Secos, resulta de uma parceria entre o Município, a ADA – Associação de Desenvolvimento Local de Amoreiras-Gare e a Junta de Freguesia de S. Martinho das Amoreiras.

«As três entidades têm vindo a cooperar numa estratégia de desenvolvimento sustentado que tem por objetivo a salvaguarda, dinamização e promoção da cultura local», acrescenta a autarquia.

A participação nas 7 Maravilhas Doces de Portugal tem por objetivo «promover este doce regional e o território onde é confecionado, bem como contribuir para um processo que conduza ao registo desta receita antiga».

A Câmara de Odemira acrescenta que «algumas referências históricas e literárias associam a Alcôncora à simplicidade da vida rural alentejana e a um tempo em que não era comum haver doces à mesa».

«Amoreiras-Gare assumiu a sua Alcôncora, distinta e concebida para durar, que pode preservar as suas propriedades por mais de três meses. Eram bolos que não faltavam nos Mastros de Promessa. Erguiam-se para agradecer as melhoras de um familiar doente ou o regresso de um militar a casa, sendo depois arriados e as Alcôncoras repartidas pelos presentes. Sendo ainda preparada de forma artesanal e comunitária, pretende-se intervir e reestruturar o seu modelo de produção e comercialização, com a finalidade de garantir a sua sustentabilidade também no plano económico».

 

Pinhoadas de Alcácer do Sal

Luis Segadães, presidente das 7 Maravilhas, salienta que «os portugueses estão gulosos por este projeto e vemos isso enquanto o processo de votação avança. Para nós, organização, que acompanhamos o processo desde o primeiro momento, é fascinante ver como a eleição vai crescendo, vai ganhando forma e se torna numa oportunidade de projeção e divulgação dos doces e das suas regiões».

«São centenas os doces que já se comunicaram como candidatos às 7 Maravilhas e que veem só na candidatura uma oportunidade de serem colocados no mapa», acrescenta.

«A nossa doçaria é riquíssima e esta eleição comprova-o, com os dois pilares do projeto bem representados, tanto na tradição, como na inovação. O papel dos especialistas é garantir a idoneidade do processo, fazendo uma pré-seleção daquilo que os portugueses vão votar. A lista de 140 doces que revelamos a 7 de Maio vai ser a cereja no topo do bolo desde processo», disse ainda Luis Segadães.

Estes 140 doces vão ser revelados a 7 de Maio, num programa em direto na RTP, e são votados pelo público em 20 programas de daytime, também a emitir em direto por aquele canal televisivo, nos meses de Julho e Agosto. De cada programa na RTP, sai um pré-finalista que passa às semifinais.

Uma novidade desta edição é a existência de um Grande Júri, órgão de deliberação constituído por 7 figuras do espaço mediático, que será responsável pela repescagem de 8 candidatos que se irão juntar aos 20 pré-finalistas apurados pelo público, resultando numa lista de 28 pré-finalistas.

Os 28 pré-finalistas são divididos por sorteio pelas duas semifinais, nos dias 24 e 31 de Agosto, dois programas em direto na RTP1, transmitidos em horário nobre. Em cada semifinal, são apurados os 7 doces, aqueles que tenham mais votos contabilizados. Nesta fase, os 7 elementos do Grande Júri assumem grande preponderância, comentando e provando os Doces.

A Gala Finalíssima decorre a 7 de Setembro e será transmitida pelo canal público de televisão, em horário nobre. Dos 14 finalistas apurados, vão ser eleitos 7 doces pelos portugueses como 7 Maravilhas de Portugal®.

 

Clique aqui para conhecer a lista de todos os nomeados nos 4 distritos do Alentejo (em PDF).

 

Clique aqui para conhecer os nomeados do Algarve.

Rebuçado de Ovo de Portalegre

Comentários

pub
pub