Altice apoia Algarve Tech Hub e formaliza laboratório em Olhão

O Sul Informação falou em exclusivo com o presidente executivo da Altice Portugal, que estará no Algarve amanhã e depois

A Altice vai apoiar o projeto Algarve Tech Hub, polo tecnológico que será criado em Faro. Quem o garante é Alexandre Fonseca, presidente executivo da Altice Portugal, numa entrevista exclusiva que concedeu ao Sul Informação antes da visita de dois dias que vai realizar ao Algarve, que também servirá para formalizar a instalação de um Altice Lab em Olhão.

Alexandre Fonseca, acompanhado pelo comité executivo da empresa e pelo diretor geral da Altice Labs, vai estar na região algarvia amanhã, dia 3 de Outubro, e na quinta-feira, para celebrar acordos com diversos municípios e entidades, nomeadamente as Câmaras de Faro, Olhão, Monchique e Alcoutim e com a Universidade do Algarve.

Amanhã de manhã, a comitiva da Altice vai estar em Faro, onde irá anunciar o apoio da empresa que representa  ao projeto do Algarve Tech Hub, o polo tecnológico que a Universidade do Algarve, empresas algarvias e a Câmara de Faro estão a criar.

Esse apoio, passará, em grande medida, pelos laboratórios Altice Labs, que ocuparão «um papel central» nesta parceria.

«A Altice Labs, como é público, tem um know-how reconhecido em termos de expertise, tecnologia e inovação e dispõe de conhecimento e parcerias que podem acrescentar muito valor ao projeto, contribuindo significativamente para o seu desenvolvimento e potencial de sucesso», disse.

Por outro, o Algarve Tech Hub também poderá contar com o apoio dos «recursos humanos altamente especializados» e da «vasta experiência da Altice Labs no apoio a startups».

Ou seja, o Algarve Tech Hub passará a integrar o «ecossistema de parceiros, infraestruturas fixas e móveis, plataformas e serviços» da Altice, que é, segundo Alexandre Fonseca, «das organizações que mais investe em tecnologia», em Portugal.

Complexo Pedagógico da Penha, onde vai nascer o Tech Hub – Foto: Gonçalo Dourado | Sul Informação

Este polo tecnológico «não é um projeto de somenos», tendo em conta os seus parceiros públicos «cuja ambição para o território é relevante» e «o conjunto de empresas que fazem parte do Algarve STP», o parceiro privado do projeto.

«Juntos, reúnem os ingredientes necessários na congregação de esforços para a atração de outros expoentes que trarão à estratégia de turismo e serviços na região o efeito desejado», ilustrou.

Esta ligação ao Algarve Tech Hub, que será instalado em Faro, no Campus da Penha da Universidade do Algarve, não impedirá a empresa tecnológica e de telecomunicações portuguesa de instalar um polo dos Altice Lab em Olhão, como havia sido anunciado há cerca de um ano.

Os responsáveis pela Altice e pelos seus laboratórios vão a Olhão, para assinar um protocolo com a Câmara local.
Alexandre Fonseca garantiu ao Sul Informação que a empresa que dirige «não se ficou pelo diagnóstico» e que hoje tudo está «mais claro e definido para a atividade a desenvolver». Algo que, diz, «está patente nos projetos que estamos a integrar e nos que temos para anunciar».

«A Altice Portugal tem vindo a manter contactos estreitos e permanentes com a autarquia e com o concelho coordenador estratégico que foi instituído na sequência desse pontapé de saída. Aqui não há margem para dúvidas: queremos um polo da Altice Labs em Olhão. Este protocolo consubstancia isso mesmo e é mais um passo para que isso aconteça», disse.

«A verdade é que têm sido dados passos concretos, no âmbito do desenvolvimento de parcerias e diálogo com vários agentes, com as forças vivas da região e com a academia. Portanto, procuramos arranjar uma comunidade que possa enriquecer e viabilizar aquilo que são ideias de inovação, produtos, tecnologias», explicou Alexandre Fonseca.

Entretanto, e apesar de, «com a digitalização da sociedade, dos negócios, da economia, a criação de startups, de empresas ou aplicações e o seu desenvolvimentos poder ser feito em qualquer lugar», não deixa de ser «necessário um espaço físico», que a empresa e a autarquia olhanense «já identificaram».

Outro ponto de passagem da comitiva da Altice é a Universidade do Algarve. Também aqui será assinado um protocolo de colaboração que irá «compreender várias áreas, começando pela promoção da captação e retenção de talento na região, um ponto muito ligado também ao Algarve Tech Hub».

«Portugal tem vindo a afirmar-se como um polo atrativo para quem quer desenvolver tecnologia, somos referência na área da engenharia e isso é muito fruto da aposta que se fez em anos anteriores na produção do conhecimento nas universidades. É isso também que a Altice Portugal quer celebrar e continuar a apoiar. As empresas precisam do conhecimento das universidades para transformar ideias em produtos, assim como as universidades precisam dos casos práticos e de aplicações concretas das suas ideias», enquadrou Alexandre Fonseca, na entrevista exclusiva que deu ao Sul Informação.

Assim, o acordo entre a Altice Portugal e a UAlg também incluirá «o desenvolvimento de projetos académicos de interesse público ou de negócio que dinamizem a economia regional».

A empresa «não coloca de parte iniciativas extra-protocolo que, de comum acordo, possam passar por apoios concretos a projetos que necessitem de recursos humanos especializados ou de equipamento especifico laboratorial que seja fulcral para os projetar em mercados mais vastos».

Na visita ao Algarve, a comitiva da Altice também irá estar nas Termas de Monchique, onde fará um balanço com as diferentes entidades que estiveram envolvidas no combate ao incêndio e reposição de infraestruturas básicas durante e após o fogo, e em Alcoutim, onde será assinado um protocolo no âmbito das Smartcities com o município. Em Faro, também será celebrado um acordo de expansão da rede de fibra ótica no concelho.

Comentários

pub
pub