Deputados do PSD Algarve criam um canal de resposta sobre a Covid-19

Parlamentares criaram um email para responder a dúvidas

Os deputados do PSD eleitos pelo Algarve, Cristóvão Norte, Rui Cristina e Ofélia Ramos, «perante o aumento exponencial de pedidos de ajuda, esclarecimento, contactos formais e informais de toda a natureza que têm vindo a receber ao longo dos últimos dias em face da situação aguda que a região e o país enfrentam», decidiram criar um canal formal de comunicação através do email ajuda.algarve.deputados@gmail.com, que terá depois um contacto telefónico com todos os que solicitem a sua colaboração.

“Estamos aqui para ajudar. Colaborar com todos, sinalizar problemas às autoridades e prestar esclarecimentos. É um tempo de união que exige que estejamos ainda mais ao serviço. Dar informação e ajudar os cidadãos é muito importante”, salientam os deputados.

Por vezes, “as pessoas não sabem que procedimentos devem adoptar, têm dúvidas sobre matérias de natureza fiscal e de apoio empresarial, do tratamento e apoios a linhas de crédito ou a trabalhadores independentes, como fazem com as rendas ou se podem ser despejados e nós podemos colaborar no sentido de obter e prestar essa informação, dando algum conforto e aliviando,na medida do possível, este tempo de angústia que temos que superar. Vamos manter a colaboração com o Governo e as autoridades regionais e locais. Temos todos que remar para o mesmo lado”, acrescentam os parlamentares algarvios.

“Além das questões de saúde, as mais importantes, o tecido económico e social da região tem um grau de especialização no turismo que conduz a que os efeitos desta crise sejam maiores na região, o que necessariamente vai trazer efeitos muito difíceis no emprego e na economia da região para as quais se imporão respostas específicas, as quais não podem tardar na sua aplicação”, afirmam.

Por último, os deputados algarvios sublinham o seu reconhecimento e agradecem a todos quantos “têm enfrentado esta batalha, seja através do heroísmo de quem acorre a situações limite para acudir a quem precisa, seja a todos que têm cumprido a regra de ficar em casa, evitando o contacto social”.

Comentários

pub