“Tu Baralhas-me” ajuda jovens a decidir o futuro no Dia Aberto da UAlg

Dia Aberto decorre hoje

A pergunta serviu de mote: «quem é que aqui se sente muito baralhado?». Na plateia, dezenas de mãos jovens levantaram-se timidamente. «Não faz mal! Não se preocupem porque nós estamos cá para ajudar». É esse mesmo o objetivo de mais um Dia Aberto que está, esta quinta-feira, 20 de Fevereiro, a reunir milhares de alunos na Universidade do Algarve (UAlg). 

Este diálogo passou-se hoje, logo ao início da manhã, numa das atividades de maior impacto desta edição do Dia Aberto. Falamos do “Tu Baralhas-me”, um workshop com um nome que fica no ouvido e que se destina a alunos dos 9º, 10º, 11º e 12º anos.

O objetivo? Ajudar os jovens a conhecerem-se a si próprios para, a partir daí, escolherem melhor o percurso profissional que desejam.

 

 

«Uma das grandes dificuldades com que os alunos se deparam – e isso é frequente, mas não tem de ser negativo – relaciona-se com a interrogação relativamente ao futuro», enquadra Sérgio Vieira, diretor do Serviço de Psicologia da UAlg, ao Sul Informação. 

No palco, Suzi Rodrigues e Micaela Estreia foram explicando aos alunos a importância de refletir, de forma ponderada, sobre o rumo que cada um quer tomar. Na plateia, atentos, cerca de 60 alunos vindos de Faro e Vila Real de Santo António iam ouvindo.

«É normal que haja dificuldades, mas existem pessoas para vos ajudar. A decisão de um curso envolve uma reflexão profunda», disse Suzi Rodrigues, uma das psicólogas júniores do Serviço de Psicologia da UAlg.

Para ajudar, durante o workshop, foram apontadas seis grandes áreas de interesse: convencional, social, artística, realista, empreendedorismo e investigação. Além de mandarem uma mensagem de telemóvel a três contactos à sua escolha a dizer que estavam a participar neste workshop, cada aluno foi desafiado a escolher a área com que mais se identifica.

«E não podemos ter mais que uma?», perguntou um aluno. «É uma questão importante, sem dúvida», respondeu, prontamente, a psicóloga júnior Suzi.

 

 

«Nós não somos só de um tipo. Vamos beber um pouco a muitos lados e, quando estamos a refletir sobre os possíveis cursos, temos de nos ajustar. Por isso, também não estamos aqui para vos categorizar, mas para vos guiar», explicou.

Este é, no fundo, o propósito de todo o Dia Aberto da UAlg.

«Aqui houve uma preocupação que foi refletir sobre os seus interesses, mas sem sair com um título. Daí a abrangência grande e de envolver o desafio a terceiros, enviando a mensagem, para que, depois, possam refletir até fora desta iniciativa», considerou, por sua vez, Sérgio Vieira.

Até ao final do dia de hoje, só este workshop conta receber cerca de 300 alunos, vindos de diferentes escolas do Algarve – de Barlavento a Sotavento – e até do Baixo Alentejo, como Almodôvar.

E, tendo em conta a opinião geral no final da primeira sessão, a que o Sul Informação assistiu, o contentamento é generalizado, com a grande parte a considerar que a iniciativa foi útil.

O programa geral do Dia Aberto contempla mais de uma centena de atividades distribuídas pelos dois campi (Penha e Gambelas), onde se realizarão visitas guiadas aos departamentos e laboratórios, palestras e várias iniciativas culturais e desportivas.

 

Fotos: Pedro Lemos | Sul Informação

 

Comentários

pub
pub