Paulo Sérgio acredita que vai manter Portimonense na I Liga

Técnico pediu mais compromisso, garra e entrega

«Não há tempo a perder» e, por isso, Paulo Sérgio chega ao Portimonense com um grande objetivo: vencer jogos. O novo técnico dos algarvios foi apresentado esta segunda-feira, 10 de Fevereiro, com a convicção de que vai salvar a equipa da despromoção à II Liga de futebol. 

Esse é mesmo a grande meta traçada por Paulo Sérgio. «Queremos manter este histórico clube na I Liga. O objetivo é trabalhar a sério, todos os dias, para isso», começou por dizer aos jornalistas.

Essa vai ser «uma luta até à última jornada». Por agora, o Portimonense está em 17º lugar com 14 pontos a dois do Paços de Ferreira, equipa logo acima da linha de água.

Qual o segredo para alcançar, então, a tão desejada manutenção? «Vai passar por muito trabalho, pelo empenhamento de todos, mas tenho a mais plena convicção que vamos chegar lá com os pontos suficientes», considerou.

 

 

Paulo Sérgio

Nesta apresentação à imprensa, Paulo Sérgio deixou uma mensagem forte aos seus jogadores. Este ano, o Portimonense não está tão bem como em épocas anteriores e uma das críticas que tem sido apontada aos atletas é a falta de compromisso e de garra, fatores que o técnico quer alterar.

«Há níveis de intensidade de jogo, de trabalho, alguns pormenores táticos que quero ver corrigidos para sermos mais competentes. Há dinâmicas que têm de ser criadas para que as coisas melhorem e é nisso que apostámos. A qualidade existe, está lá, por isso estou a falar de questões mais da estratégia e da intensidade, fundamentalmente sem bola», disse o técnico.

De resto, Paulo Sérgio garantiu que a equipa, com a qual começará a treinar amanhã, «está analisada». «Temos de ser todos responsáveis. Acho que é um lugar-comum que toda a gente reconhece qualidade neste Portimonense, mas isso, por si só, não basta», atirou.

O técnico não foi brando nas palavras e disse mesmo que é «lastimável» o Portimonense não fazer uso da qualidade que tem no plantel.

«No futebol vale mais quem quer do quem pode. Normalmente quem quer, consegue. O atleta tem de perceber que o futebol é competir. Não adianta ser-se muito evoluído tecnicamente e, a seguir, estar mal posicionado», exemplificou.

 

Rodiney com Paulo Sérgio

 

Rodiney Sampaio, presidente da SAD do Portimonense, também esteve presente na conferência de imprensa, onde revelou que o novo técnico assinou contrato até ao final da época. «Depois analisaremos tudo com tranquilidade», disse.

O primeiro teste será já este sábado, 15 de Fevereiro, com o Moreirense, em Portimão, um jogo que o novo treinador quer ganhar.

«As ideias têm de ser passadas rapidamente e, para isso, temos de ser muito objetivos e pragmáticos. É isso que eu vou tentar ser nestes quatro dias e vamos trabalhar para ganhar o jogo ao Moreirense», concluiu.

Este é um regresso de Paulo Sérgio, de 51 anos, ao Algarve, onde foi jogador do Olhanense, clube no qual terminou a carreira em 2003.

Foi também no emblema de Olhão que Paulo Sérgio começou o percurso como treinador principal, em 2003/2004. O agora técnico do Portimonense também já passou por Paços de Ferreira, Vitória de Guimarães e Sporting. Um dos pontos altos da sua carreira deu-se ao comando do Hearts, clube no qual venceu uma Taça da Escócia.

Paulo Sérgio orientou, ainda, Cluj e Apoel. O seu último clube tinha sido o Al Taawon (Arábia Saudita).

 

Fotos: Pedro Lemos | Sul Informação

 

Comentários

pub
pub