Coronavírus obriga a retirar alunas algarvias de Turim

Quando regressarem, «ainda não há nenhuma indicação de que tenham de ficar em quarentena»

Três alunas da ETIC_Algarve, que estão a fazer um estágio Erasmus+ em Turim, vão ser retiradas de Itália, esta quarta-feira, 26 de Fevereiro, devido ao coronavírus Covid-19. 

Ao Sul Informação, Nuno Ribeiro, diretor da ETIC_Algarve, revelou que as três jovens, com idades entre os 20 e os 25 anos, já têm «voo marcado de Turim para Lisboa, na quarta-feira».

A retirada das alunas de Itália surge depois de uma nota, publicada hoje, 24 de Fevereiro, pela Agência Nacional de Erasmus, onde se lia que as organizações «podem invocar a cláusula de força maior às atividades de mobilidade para a China ou para outras áreas afetadas».

«Neste contexto, existe flexibilidade para cancelar, adiar ou deslocar as atividades planeadas para essas regiões, salvaguardando o enquadramento legal geral aplicado ao Erasmus+», diz a mesma nota.

Com base nisto, a ETIC_Algarve contactou as três alunas que, revelou Nuno Ribeiro, já estavam «um pouco assustadas».

Itália, de resto, tem sido um dos países mais afetados, com sete vítimas mortais, além de 212 casos confirmados. A zona Norte é a mais atingida, havendo 11 municípios em quarentena.

«Hoje, por exemplo, foi-lhes dito, no estágio, que deveriam ficar em casa e, então, agimos em conformidade», explicou o diretor da ETIC_Algarve.

Quando regressarem, «ainda não há nenhuma indicação de que tenham de ficar em quarentena».

Comentários

pub
pub