Silves tem orçamento de 51,9 milhões e muita obra prevista para 2020

Câmara fala em «quadro de finanças públicas equilibradas e saudáveis»

Silves vai ter um Orçamento Municipal para 2020 de 51,9 milhões de euros, boa parte dos quais serão destinados à «concretização de projetos e obras».

Em 2020, a autarquia terá à sua disposição mais 4,2 milhões do que em 2019. «Prevê-se que as receitas correntes atinjam 39,4 milhões de euros e as despesas correntes o valor de 32,2 milhões de euros. As receitas de capital apontam para 12,5 milhões de euros e as despesas de capital (investimento) para 19,7 milhões de euros», revelou a Câmara.

Este último indicador é «fundamental» para que avancem obras. Destas, e «a título meramente exemplificativo», a Câmara de Silves destaca «a Requalificação do Jardim do Largo da República, a Conservação e Restauro da Ponte Velha e a Requalificação da Rua Atrás dos Muros em Silves, a Requalificação Urbana das Ruas da Baixa de Armação de Pêra – 1.ª fase, a Requalificação do Centro Histórico de S. B. de Messines, a Reabilitação de Infraestruturas na Vila de Pêra, o Polidesportivo de Tunes (2.ª fase), a Pavimentação de Estrada na Ribeira Baixa/Ribeira Alta e a Repavimentação da Estrada Boião-Azilheira (2.ª fase)».

A Câmara de Silves salientou, ainda, que a atividade camarária «desenvolve-se e projeta-se num quadro de finanças públicas equilibradas e saudáveis, potenciando-se os recursos financeiros através do aproveitamento de fundos nacionais, fundos comunitários e outros meios externos, bem como do uso do planeamento plurianual, tendo como objetivo último a alavancagem do investimento e da capacidade de realização da autarquia nos vários domínios de intervenção».

Comentários

pub
pub