Portimonense pouco eficaz perde em Guimarães

Algarvios tiveram um golo anulado

Foto – Arquivo – Nelson Inácio | Sul Informação

O Portimonense até jogou bem, mas perdeu frente ao Vitória de Guimarães por 2-0, em jogo da 13ª jornada da I Liga de futebol, disputado este domingo, 8 de Dezembro. Os algarvios voltaram às derrotas, mas ainda estão três pontos acima da linha de água.

Dificilmente o Portimonense poderia imaginar uma pior entrada em jogo. Ao minuto 2, Ola John fintou dois jogadores e fez um passe para Leo Bonatini que, dentro da área, atirou para o 1-0.

Apesar do golo cedo, o Portimonense até foi tendo bola. Do outro lado, o Vitória mostrava que sabia explorar as debilidades nos algarvios, apostando, por exemplo, em lançamentos para as costas da defesa.

Aos 24′, Rafa Soares teve uma boa oportunidade, após passe de Ola John, mas o remate, feito dentro da área, acabou nas mãos de Ricardo Ferreira.

Passado um minuto apenas foi Jackson Martínez a ter uma grande chance para marcar. Um cruzamento longo de Lucas encontrou o ponta de lança colombiano que cabeceou, de costas para a baliza, quase fazendo um chapéu a Douglas, guarda-redes do Vitória.

O aviso estava dado e aos 37′, Jackson não falhou. O cruzamento foi, mais uma vez, de Lucas e o cabeceamento do Cha Cha Cha. Só que, após esperar pelas indicações do vídeo-árbitro, o árbitro algarvio Nuno Almeida anulou o golo ao Portimonense por um fora de jogo de 17 centímetros.

Na segunda parte, o Portimonense voltou a mostrar como estava bem no jogo. Os algarvios tentavam chegar ao empate com Jackson a estar em evidência. Pela terceira vez, o colombiano teve uma boa oportunidade, mas, também pela terceira vez, não marcou.

Aos 55′, o ponta de lança apanhou um ressalto dentro da área e rematou quase de primeira, mas Douglas fez bem a mancha, impedindo o golo.

A gíria diz que quem não marca, sofre – e o Portimonense sentiu-o na pele. Edwards fez o 2-0, aos 61 minutos, num lance de génio, em que fintou três jogadores, dentro da área, para encostar, com classe, no frente a frente com o guarda-redes Ricardo Ferreira.

Todo o jogo ficou pautado pela falta de eficácia dos algarvios. É que o Portimonense até jogou bem e teve chances para marcar. Exemplos disso foram os lances de Aylton Boa Morte, aos 67 minutos, que, à boca da baliza, cabeceou ao lado, e de Fernando (76′) que obrigou Douglas a uma defesa apertada.

Folha tentou tudo, lançando Beto, Marlos e Anderson, mas os alvinegros não conseguiram mesmo chegar ao golo.

O Portimonense soma os mesmos 11 pontos na tabela e ocupa o 16º lugar, uma posição acima da zona de despromoção. Na próxima jornada, os algarvios recebem o Rio Ave, na sexta-feira, dia 13, às 20h30.

Comentários

pub
pub