Reclusos da Prisão de Beja aprendem a prevenir doença renal

Iniciativa insere-se na campanha “A Vitória Contra a Doença Renal começa na Prevenção”

Os reclusos do Estabelecimento Prisional de Beja vão aprender mais sobre prevenir a doença renal, numa sessão de esclarecimento a realizar-se esta quarta-feira, 4 de Setembro, às 15h00.

A campanha “A Vitória Contra a Doença Renal começa na Prevenção” pretende aumentar o conhecimento e compreensão sobre a doença renal crónica, promovendo a sua prevenção.

A iniciativa conta com o apoio da Associação de Doentes Renais de Portugal, da Associação Portuguesa de Enfermeiros de Diálise e Transplantação, da Associação Portuguesa de Insuficientes Renais (APIR), da Sociedade Portuguesa de Nefrologia e da Sociedade Portuguesa de Transplantação.

A doença renal crónica carateriza-se pela deterioração lenta e irreversível da função dos rins. Como consequência da perda desta função, existe retenção no sangue de substâncias que normalmente seriam excretadas pelo rim, resultando na acumulação de produtos metabólicos tóxicos no sangue (azotemia ou uremia). Os doentes com diabetes, hipertensão arterial, obesidade e historial familiar de doença renal podem estar em risco de desenvolver esta doença.

Para prevenir a doença renal crónica, é necessário: vigiar o peso, ter uma alimentação saudável, com redução do consumo de gorduras e de sal, bem como das porções, deixar de fumar (os fumadores têm uma probabilidade três vezes maior de apresentar uma função renal diminuída), fazer exercício físico, controlar a hipertensão e a diabetes, não beber álcool, não proceder a automedicação; e fazer rastreios regulares.

A  Associação Nacional de Centros de Diálise (ANADIAL) é uma associação de empregadores que tem como objetivos a defesa dos legítimos interesses e direitos dos centros de diálise privados; a promoção do respetivo progresso técnico e científico; e a criação de valor para o doente e para a sociedade.

Atualmente os centros filiados da ANADIAL empregam cerca de 5 mil colaboradores em Portugal.

 

Comentários

pub
pub