Luís Costa e Flávio Pacheco conseguiram top20 no Mundial de Paraciclismo

Mundiais decorreram na Holanda

Luís Costa – Foto de arquivo

Luís Costa e Flávio Pacheco, atletas do Sporting-Tavira, ficaram no top 20 das suas provas do Campeonato do Mundo de Paraciclismo que disputaram até este domingo, 15 de Setembro, ao serviço da seleção nacional, em Emmen (Holanda). 

Luís Costa ficou em 11º na prova de fundo para a classe H5.

Os 66,6 quilómetros permitiram que se destacassem oito corredores, que discutiram o título mundial. O mais forte foi um homem da casa, Tim de Vries, que relegou o o italiano Alessandro Zanardi para o segundo lugar e chinês Qiangli Liu para o terceiro posto. Luís Costa chegou num segundo grupo, na 11.ª posição, a 3 minutos e 6 segundos do vencedor.

Na corrida de classe H4, disputada ao longo de 66,6 quilómetros, Flávio Pacheco foi o 15º classificado entre 20 participantes.

O corredor algarvio ficou a uma volta do vencedor – o holandês Jetze Plat – que juntou o título mundial de fundo ao de contrarrelógio. O pódio completou-se com dois paraciclistas oriundos dos Estados Unidos da América: Thomas Davis e Travis Gaertner, ambos com o mesmo tempo do vencedor.

José Marques, selecionador nacional, disse que «Flávio Pacheco está em processo de evolução, devendo ainda adaptar-se à competição internacional e melhorar a técnica de corrida».

Luís Costa, nono na prova de contrarrelógio, garantiu a continuidade da integração no projeto paralímpico Tóquio’2020.

Telmo Pinão esteve prestes a conseguir o mesmo na corrida de fundo de classe C2, mas caiu na reta da meta, quando sprintava pelo sexto posto. As quedas de sábado entupiram a estrada com carros de apoio, impedindo Bernardo Vieira de chegar aos dez mais em C1.

Comentários

pub
pub