Benfica vence Supertaça ao Sporting com chapa cinco

Sporting não resistiu à grande segunda parte do Benfica

O Benfica venceu a Supertaça de futebol com uma goleada ao Sporting por 5-0, este domingo, 4 de Agosto, no Estádio Algarve. Uma segunda parte de luxo e um grande Pizzi foram as chaves para o sucesso dos encarnados.

Com as bancadas repletas, os rivais da Segunda Circular começaram a partida a ritmo frenético. O Sporting dispôs de uma oportunidade flagrante logo ao minuto 3.

Mathieu fez um passe a rasgar para Bruno Fernandes, que apanhou a defesa do Benfica em contra-pé. O médio português galgou metros com a bola dominada e passou, já dentro da área, para Bas Dost.

Ferro intrometeu-se no lance e desviou para a baliza de Odysseas, quase fazendo um autogolo, não fosse a defesa do grego.

 

 

Depois da entrada mais perigosa do Sporting, o Benfica conseguiu equilibrar, fruto da pressão alta que foi exercendo na saída de bola dos leões.

Aos 16′, Seferovic apareceu isolado, após um contra ataque rápido. Já dentro da área, o suíço ainda rematou, mas Thierry Correia conseguiu cortar para canto.

Depois, aos 20′, foi Grimaldo a obrigar Renan a defender um livre, batido na quina da área.

O Benfica foi tomando um maior controlo da partida, mas o certo é que o Sporting nunca deixou de chegar com perigo à baliza adversária.

Aos 28 e 38 minutos, Bruno Fernandes teve chances para marcar, mas, em ambas as ocasiões, Vlachodimos esteve à altura.

Até que chegaria mesmo o golo inaugural desta Supertaça e a favor do Benfica. Pizzi cruzou da direita para Rafa que apareceu sozinho ao segundo poste e fez o 1-0. O posicionamento deficiente da defesa do Sporting (que se evidenciou durante toda a primeira parte) explica muito do que foi este golo.

 

 

Para a segunda parte, os treinadores não fizeram qualquer alteração. Os mesmos 22 jogadores subiram ao relvado e, tal como no primeiro tempo, foi o Sporting a entrar melhor.

Aos 51′, Raphinha fintou três adversários e, descaído para a direita, rematou cruzado, mas a bola saiu muito ao lado.

Não empatou o Sporting, marcou o Benfica, aos 60′, num erro clamoroso de Mathieu. O francês tentou fintar Rafa, dentro da área, mas o português cortou a bola. Depois, o extremo só teve de passar a Pizzi que marcou o 2-0.

Ainda a contas com o segundo golo sofrido, o Sporting viu o Benfica marcar o terceiro. Grimaldo apontou um livre, à entrada da área, que só parou no fundo das redes de Renan. Estava feito o 3-0, aos 64 minutos.

O Sporting era uma equipa perdida em campo, sem fio de jogo ou ideias para contrariar a superioridade do adversário.

Daí que o quarto golo tenha surgido com naturalidade, pelos pés de Pizzi – o melhor em campo. Rafa fez um passe a desmarcar, à entrada da área, para Pizzi que só teve de rematar para o 4-0. Estavam jogados 75 minutos.

A contagem ainda não estava fechada. O recém-entrado Chiquinho fechou o resultado, aos 90 minutos. Seferovic fez o primeiro remate, Renan ainda defendeu, mas a bola sobrou para Chiquinho e o português marcou mesmo.

O resultado estava fechado e nasceu fruto de uma segunda parte implacável do Benfica.

 

 

Fotos: Nelson Inácio | Sul Informação

Comentários

pub
pub