Culturas do Mediterrâneo voltam a mostrar-se à luz das velas em Lagoa

Nesta sexta edição são esperados 50 mil visitantes

As culturas do mediterrâneo vão mostrar-se à luz das velas, entre os dias 4 e 7 de Julho, no Convento de São José e ruas circundantes, em Lagoa.

O “Mercado de Culturas… à Luz das Velas” volta em 2019 para a sua 6ª edição e contará com mais de seis dezenas de artesãos de várias culturas e religiões do mundo, que «irão conviver em harmonia e mostrar aos milhares de visitantes as suas tradições, sabores e artes», segundo a Câmara de Lagoa.

A grande novidade da edição deste ano é a criação de três ruas temáticas, nomeadamente a rua Árabe, a rua de África e a rua do Oriente, bem como de uma área dedicada às plantas aromáticas do Mediterrâneo.

Neste evento cultural de caraterísticas únicas em Portugal cabe a cultura do mediterrâneo em diferentes vertentes, desde logo o artesanato, mas também a música, a dança e a gastronomia.

O cartaz musical será, de resto, composto por grupos tradicionais vindos de diversos países, nomeadmanete os Terra Taranta (Itália), ChristosKanellos (Grécia), Helena Madeira (Portugal), El Laff (Marrocos / Espanha) e Lafra (Croácia / Bulgária / Eslovénia).

«A destacar também a presença de um grupo de músicos e gigantones que irão deambular pelas ruas do Mercado de Culturas e de Rita Sales, reconhecida declamadora de contos do Mediterrâneo», acrescentou a autarquia.

Os visitantes terão, igualmente, a oportunidade de ver a mostra “Instrumentos Musicais com História”, na sala de exposições do Convento de São José. Aqui, além da exposição, haverá três momentos diários de demonstrações musicais e explicativas de cada instrumento exposto.

A gastronomia do Mediterrâneo também terá um papel preponderante neste evento. Neste sentido, os claustros do Convento de São José irão converter-se numa Taberna Andaluza, com iguarias típicas do sul de Espanha, onde não faltaraá «uma veneciadora de vinho e de um cortador de jamón ibérico».

E, claro, não faltarão as velas que dão luz e nome ao evento, que serão aos milhares e que servirão para desenhar «40 símbolos relacionados com as religiões, gastronomia, literatura, arquitetura e mitologia do Mediterrâneo, posicionados nas entradas e nos meandros do mercado, constituindo um espetáculo de enorme beleza visual».

A Câmara de Lagoa conta ter 50 mil visitantes, ao longo das quatro noites de evento. A entrada é livre.

Comentários

pub
pub