João Samões traz “Hotel Louisiana Quarto 58” ao Cine-Teatro Louletano

Peça é um retrato de Albert Cossery, um dos mais fascinantes escritores do século XX

A peça de teatro “Hotel Louisiana Quarto 58”, uma encenação de João Samões, apresenta-se no Cine-Teatro Louletano, em absoluta estreia no sul do país, no dia 3 de Maio, sexta-feira, às 21h30.

“Hotel Louisiana Quarto 58” é um retrato de Albert Cossery, um dos mais fascinantes escritores do século XX. Um homem que viveu como as personagens dos seus livros, acreditando que a verdadeira riqueza é o ócio, o culto do prazer e do tempo para a reflexão e contemplação da beleza e turbulência do mundo, e que o desprendimento de tudo o que nos ensinam, todos os dogmas e valores, é a condição necessária para cada um fazer a sua própria revolução.

Mestre de uma literatura de combate a todas as formas de autoritarismo e valores hegemónicos que nos moldam e transformam em corpos escravizados pelos ciclos de trabalho, produção e consumo, e dono de uma singular e diletante filosofia de vida, na encruzilhada entre o Ocidente e o Oriente.

Trata-se de uma trama em que sobressaem as inquietações de um velho homem que sai todos os dias do hotel por volta das duas e meia da tarde, sempre impecavelmente vestido. Na sua carteira em pele de crocodilo, um único cartão: o seu bilhete de identidade.

Senta-se na esplanada do mesmo café, onde no passado se encontrava com os seus amigos e companheiros de estrada, já todos mortos ou a viver no campo, fuma um cigarro ou dois e almoça um prato de lentilhas.

Depois vai dar o seu passeio diário pelo jardim, onde se senta a observar as mulheres belas e a meditar sobre a arte da vida. Vê todos os dias coisas extraordinárias.

Já estaria certamente morto, se tivesse um apartamento para ficar a pensar atrás das cortinas. Caminhar, caminhar, caminhar para observar e desfrutar a vida.

Mas o que pensa este homem? Como sopram tão fortes ventos de liberdade e revolta em tão monocórdica rotina? São as questões que a peça de teatro de João Samões, autor, encenador e dramaturgo, traz a Loulé com “Hotel Louisiana Quarto 58”.

João Samões nasceu em Lisboa em 1970. Criou as peças: “18 Minutos” (2000), “Zonas de Ruidosa Influência” (2004), “O Labirinto a Morte e o Público” (2007), “Blackout” (2008), “África Fantasma” (2010-2017), “O Papagaio de Céline” (2014), “Hotel Louisiana Quarto 58” (2016), “O Poeta acorrentado à mesa” (2019).

Encenou a partir de textos de Louis-Ferdinand Céline, Frantz Fanon, Aimé Césaire e Albert Cossery.

As suas obras como artista de teatro de vanguarda (autor, encenador e dramaturgo) têm sido apresentadas por instituições e teatros como a Fundação Calouste Gulbenkian/Próximo Futuro (Lisboa), Culturgest (Lisboa), Naves Matadero-Centro Internacional de Artes Vivas (Madrid), Teatro Nacional São João (Porto).

O espetáculo tem a duração prevista de 60 minutos, é aconselhado a maiores de 16 anos e o bilhete custa 8 euros ou 6 euros para maiores de 65 e menores de 30 anos, aplicando-se o desconto previsto para quem detém Cartão de Amigo.

Comentários

pub
pub