AM de Lagos exige construção da Variante de Odiáxere à EN125

Moção aprovada pela Assembleia Municipal também pede a suspensão de portagens na A22

A Assembleia Municipal de Lagos quer ver construída a Variante de Odiáxere à EN125 e que o Governo suspenda as portagens na A22 «a oeste do nó de Portimão».

Estas exigências constam de uma moção aprovada na última reunião deste órgão municipal lacobrigense, onde também era reivindicada a «construção das rotundas este e oeste de Odiáxere».

Na moção aprovada, os deputados municipais lembram que a construção desta variante foi retirada do projeto da Rotas do Algarve Litoral e que apesar do atual Governo ter retomado «parcialmente as obras», estas decorrer com «uma lentidão exasperante».

Atualmente, só há obras a decorrer no Sotavento – tendo em conta que já foram dadas por concluídas as obras no Barlavento Algarvio, incluindo no concelho de Lagos. Contudo, «algumas situações ficaram por resolver e urge pugnar pela sua resolução».

«Ficou esquecida a variante de A EN125 fica mesmo ao lado da escola, da sede da Junta de Freguesia e da maior praça cívica da vila de Odiáxere. Esta situação gera conflitos de tráfego, acidentes, filas de trânsito bloqueadoras da fluidez de trânsito entre esta localidade e a cidade de Lagos», defende a Assembleia Municipal de Lagos.

«Desde há muito tempo e recorrentemente, a Assembleia Municipal de Lagos vem exigindo a requalificação da EN125 e a abolição de portagens na A22 (Via do Infante). Enquanto não houver alternativa credível, enquanto a requalificação da estrada que serve longitudinalmente o Algarve não estiver totalmente requalificada, para satisfazer a procura atual e futura, não se justifica haver portagens caras ou, nalguns troços, haver portagens algumas», concluem os deputados municipais», conclui.

Comentários

pub
pub