Câmara de Lagos apoia Zoo para promover educação ambiental

Zoo de Lagos acolhe mais de 140 espécies, provenientes dos cinco continentes.

A Câmara de Lagos e Zoo de Lagos vão assinar um protocolo que pretende «promover a educação ambiental através da aquisição de valores sociais, conhecimentos, atitudes e competências relacionados com a conservação e sustentabilidade do meio ambiente e das espécies».

O documento foi aprovado na última reunião de Câmara, no dia 23 de Janeiro, e prevê a aquisição «de até 1700 bilhetes por ano, com um valor unitário simbólico de 4 euros, a utilizar em visitas escolares e nas atividades de projetos da autarquia, designadamente no âmbito do “Viver o Verão”, do “Saúde em Movimento”, do Gabinete de Apoio à Pessoa Idosa (GAPI) e do Conselho Municipal Sénior».

A Câmara de Lagos vai também continuar a apadrinhar a Ilha dos Gibões (espécie rara de primatas das Florestas da Malásia), com um subsídio anual de 7 mil euros, e vai dar um apoio financeiro de quase 11 mil euros «para comparticipação de ações de promoção do Zoo».

A aplicação da categoria “Não-Domésticos Especiais – Social” do tarifário de água e resíduos sólidos é outra das vertentes de apoio acordada, uma «condição que permitirá ao Zoo dar resposta às expressivas necessidades de consumo de água do equipamento, atenuando o valor da fatura mensal a pagar».

No protocolo ficou também prevista a colaboração do Zoo de Lagos nas comemorações do Dia do Município, através da atribuição de um desconto de 50% no valor da entrada aos munícipes do concelho.

A Câmara de Lagos recorda que «o Parque Zoológico de Lagos, vulgarmente identificado com Zoo de Lagos, foi inaugurado a 16 de Novembro de 2000, tendo vindo a afirmar-se, ao longo dos anos, como um espaço de lazer, de educação, de conservação e de proteção da fauna, de modo exemplar a nível nacional e internacional».

O Zoo ocupa uma área de 3 hectares e é o lar de mais de 140 espécies, provenientes dos cinco continentes.

«Como qualquer zoo moderno, o Zoo de Lagos tem tido um papel ativo na conservação da natureza, participando em vários programas de reprodução em cativeiro para espécies em perigo de extinção. Paralelamente, tem promovido ações de sensibilização dos visitantes, de modo a fomentar o conhecimento do planeta, da sua biodiversidade e urgente proteção e conservação», acrescenta a autarquia.

O apoio dado pelo Município de Lagos recompensa o «trabalho desenvolvido ao longo destes quase vinte anos» e a «função de interesse público desempenhada pelo Zoo de Lagos nas áreas da educação, da conservação e proteção da natureza, considerando este equipamento uma mais-valia para a diversificação e qualificação da oferta turística e, consequentemente, para o desenvolvimento turístico da povoação de Barão de São João e para o equilíbrio territorial do concelho de Lagos».

Comentários

pub
pub