Projeto da ECOS e Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa vence Prémio Boas Práticas Erasmus+

Projeto durou dois anos e meio

O projeto “Network of Democratic Citizenship Schools”, coordenado pela cooperativa ECOS, em parceria com o Agrupamento de Escolas de Pinheiro e Rosa, de Faro, venceu o Prémio Boas Práticas Erasmus+ Ensino Escolar, cuja entrega decorreu no passado dia 15 de Novembro, em Cascais. 

Com a duração de dois anos e o apoio do programa europeu ERASMUS+, o projeto “Network of Democratic Citizenship Schools” contou com a participação de escolas e organizações da sociedade civil da Eslovénia e da Polónia.

O principal objetivo foi «a promoção da cidadania ativa dos jovens, assim como de toda a comunidade escolar», explica o Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa.

A ferramenta Escala de Referência para a Escolas de Cidadania Participativa resultou do trabalho colaborativo de 38 estudantes, professores, profissionais da sociedade civil e especialistas em educação e apresenta-se sob a forma de um teste de participação, que pode ser realizado em qualquer escola ou agrupamento de escolas que pretenda conhecer o nível de participação de estudantes, pais, professores e outros profissionais nas várias dimensões da vida da escola.

Numa altura em que o sistema de ensino em Portugal procura embutir a cidadania na própria cultura escolar, nomeadamente através da aprovação da Estratégia de Educação para a Cidadania em Setembro de 2017, esta ferramenta pode assumir-se como uma solução para escolas e agrupamentos que são responsáveis «pela monitorização e avaliação da sua Estratégia de Educação para a Cidadania, definindo a metodologia a aplicar e os indicadores de impacto nomeadamente na cultura escolar, na governança escolar, na relação com a comunidade».

A ferramenta divide o universo escolar em quatro dimensões e leva em conta os quatro principais atores escolares. Convida a comunidade a classificar o nível de participação de cada ator em cada uma das quatro dimensões e a resumi-las para descobrir o nível de participação da escola.

Este projeto já tinha sido destacado pela Plataforma Europeia de Educação Escolar School Education Gateway, num artigo traduzido para 24 línguas.

Também o projeto “Alternativas – Experiências locais” para uma transformação global da Fundação Gonçalo da Silveira inclui esta iniciativa no seu mapeamento de Iniciativas Locais de Mudança que pretendem promover a mudança social com vista à construção de uma sociedade mais solidária, justa, inclusiva e sustentável.

Comentários

pub
pub