CDU quer que utentes participem no processo de reabilitação do campismo da Praia de Faro

A CDU de Faro defende que a Associação de Utentes e Amigos do Parque de Campismo da Praia de Faro […]

A CDU de Faro defende que a Associação de Utentes e Amigos do Parque de Campismo da Praia de Faro (AUAPCPF) tem de ser ouvida no processo de reabilitação do parque de campismo, anunciado há semanas pelo executivo camarário, já que a associação «é atualmente a única entidade responsável por este equipamento municipal».

Numa tomada de posição pública em relação «às recentes notícias sobre a prometida requalificação do Parque de Campismo da Praia de Faro por parte do executivo PSD da Câmara», os comunistas lembram que uma proposta sua nesse sentido foi aprovada pela Assembleia Municipal em 2015 previa que a associação fosse ouvida neste processo.

Até porque, garantem, a AUAPCPF assumiu este espaço «não por decisão própria, mas porque os poderes públicos abdicaram das suas responsabilidades».

«A bem da verdade, convém relembrar que esta situação resulta de várias decisões da Câmara Municipal PSD, desde o decretado encerramento (temporário, em 2003), ao estabelecimento de um protocolo de comodato do espaço, instalações e equipamentos do antigo Parque de Campismo de Faro em 2010 com AUAPCPF», diz a CDU de Faro.

Assim, os comunista pedem «a urgente elaboração e execução do projeto de reabilitação do Parque de Campismo da Praia de Faro, dotando-o de todas as condições legalmente exigíveis, em que seja assegurado o seu funcionamento através de gestão pública municipal».

Ao mesmo tempo, solicitam que se considere, na elaboração do regulamento de utilização do futuro parque de campismo por parte de farenses e visitantes, «a ponderação, articulação e harmonização de fatores como a sazonalidade, a rotatividade, o preço e a memória histórico-social dos seus utentes de décadas, ouvindo para isso a AUAPCPF».

Comentários

pub
pub