Aplicação algarvia é uma «explicadora portátil» de Matemática

Há uma aplicação para telemóvel e tablet, inovadora e desenvolvida na Universidade do Algarve (UAlg), que promete fazer com que […]

Há uma aplicação para telemóvel e tablet, inovadora e desenvolvida na Universidade do Algarve (UAlg), que promete fazer com que a matemática deixe de ser um bicho papão para tantos e tantos alunos. Além de exercícios, feitos por professores, a “Milage Aprender+” tem vídeos explicativos das matérias que são lecionadas do 1º ao 12º ano, tornando-se numa verdadeira «explicadora portátil» e gratuita.

Contas difíceis, equações de nos fazer a perder a cabeça… Quem nunca, no seu percurso de aluno, teve, por uma vez que fosse, dificuldades em resolver um exercício de Matemática?

O professor Mauro Figueiredo, da Universidade do Algarve, sentiu-o nos alunos que teve e essa também foi uma das razões para desenvolver a aplicação.

«Este é um trabalho de investigação que venho a desenvolver há cinco anos, com alguns alunos que estão em doutoramento, mas todo o processo também resulta da minha experiência de professor já há quase 30 anos», explicou ao Sul Informação.

A ideia foi então uma: «transformar a matemática em algo mais motivador e mais fácil». Assim nasceu a “Milage Aprender+”, cujo financiamento vem da União Europeia, ao abrigo do programa “Erasmus+”, e onde há cerca de três mil exercícios com diferentes graus de dificuldade, assim como vídeos explicativos da matéria, com as vozes dos professores.

Além disto, os conteúdos estão todos organizados por capítulos, como se fosse um manual escolar, e podem ser consultados de maneira lúdica num objeto que diz tanto aos jovens: o smartphone.

«Hoje em dia, os alunos estão mais familiarizados com a aprendizagem pelos vídeos. É um processo muito eficaz principalmente com os alunos que têm mais dificuldades porque podem voltar atrás na reprodução», explicou o professor responsável.

Mas para experimentar a “Milage” nada melhor do que quem dela mais pode beneficiar: os alunos. Por isso, um grupo de cerca de 100 jovens de escolas de Portugal, Turquia, Noruega e Espanha esteve reunido, esta terça-feira, 20 de Março, no Instituto Superior de Engenharia da UAlg, em Faro, ao abrigo de um intercâmbio, para testar a aplicação.

Leonor Mendes, aluna do 12º ano na Escola Secundária Pinheiro e Rosa, de Faro, era uma delas. Na mesa ia resolvendo, a lápis, um exercício dado pela aplicação. Depois, através da aplicação, tirou uma fotografia à sua resolução e a “Milage Aprender+” mostrou-lhe como se resolvia a conta. Além disto, a aplicação explica, ainda, quais são os passos da resolução do exercício.

Grupo de professores do intercâmbio

A jovem aluna não tem dúvidas que a aplicação «tem ajudado a ter melhores notas». «Há muitas pessoas que não tem possibilidade de ter ajuda fora e isto acaba por ser uma explicadora portátil. O telemóvel é uma ferramenta de todos os dias e que podemos usar em qualquer sítio», disse.

Mas as caraterísticas lúdicas da aplicação não se ficam por aqui. É possível, ainda, corrigir os exercícios dos próprios colegas e acumular um conjunto de pontos para um ranking dos melhores classificados, funcionando como se fosse um jogo.

Ajudando os alunos, a aplicação acaba por ser um auxílio também para os professores. É o que defende Palmira Ferreira, docente na Escola Secundária Pinheiro e Rosa. «Às vezes, precisamos de recordar conteúdos de anos anteriores e com a aplicação é possível. Otimizamos tempo e trabalhamos assim de forma mais consistente», referiu.

Isto torna-se particularmente importante para os alunos do 12º ano, da professora Palmira, que, neste ano letivo, vão fazer o exame nacional de Matemática A. «Sinto um grande apoio ao meu trabalho. A aplicação é um elo de ligação entre o professor e o aluno, que está em casa e pode consultar o vídeo, ouvindo a explicação da professora», acrescentou.

Para a docente, a Matemática não é nenhum bicho de sete cabeças, mas, ao invés, uma «disciplina de muito trabalho».

E a verdade é que Mauro Figueiredo já dá conta do sucesso da aplicação. «Temos tido alunos que tinham muitas dificuldades no início do ano letivo e acabaram por atingir excelentes resultados devido à utilização sistemática da aplicação», disse ao nosso jornal.

A “Milage Aprender+” está disponível também na Turquia, Espanha e Noruega, por serem os países parceiros de Portugal no programa “Erasmus+”. Nestes três países, porém, a aplicação só está disponível para o ensino secundário.

Quem quiser descarregar a aplicação, pode fazê-lo no Google Play ou na App Store, de forma gratuita.

 

Fotos: Fabiana Saboya | Sul Informação

Comentários

pub
pub