2017 teve mais acidentes, mas menos mortos nas estradas do Algarve

Mais acidentes, mais feridos graves, mas menos mortos do que os que foram registados em 2016. Este é o balanço […]

Crédito: Depositphotos

Mais acidentes, mais feridos graves, mas menos mortos do que os que foram registados em 2016. Este é o balanço das estradas algarvias em 2017, expresso no relatório da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR). 

Durante o ano de 2017, houve, no Algarve, 10752 acidentes, mais 511 do que em 2016. Já em termos nacionais, houve 130.157 acidentes, um número superior aos 127.210 de 2016. Ou seja: o Algarve está em linha com o que foi registado em todo o país, com mais acidentes registados.

Na região, os feridos graves foram 192, em 2017, mais 30 do que em 2016. No total, em Portugal, houve 2181 feridos graves, em 2017, mais 79 do que em 2016.

Mas há um número em que o Algarve não coincide com a tendência nacional: na região registaram-se 30 mortos, no ano passado, menos dois do que em 2016. Ou seja, nas estradas algarvias, morreram menos pessoas no ano que acabou, ao contrário do que aconteceu a nível nacional, onde o número de vítimas mortais sofreu um acréscimo. É que, em 2017, houve, no total, 509 mortos nas estradas portuguesas, mais 65 do que no ano anterior.

De acordo com o relatório, houve cinco distritos onde se registaram mais mortos do que no Algarve: Aveiro (44), Lisboa (51), Porto (68), Santarém (43) e Setúbal (56). O distrito onde houve mais mortos nas estradas foi, aliás, o do Porto.

 

 

Infografia: Nuno Costa|Sul Informação

 

 

Comentários

pub
pub