Fluxo e tráfego de passageiros no Algarve volta a crescer

O Algarve voltou a ter «significativos aumentos nos fluxos e tráfegos» nos diferentes modos de transportes, durante no 2º trimestre […]

O Algarve voltou a ter «significativos aumentos nos fluxos e tráfegos» nos diferentes modos de transportes, durante no 2º trimestre de 2017, em relação ao mesmo período do ano anterior. A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve apresentou o “Boletim Conjuntura – Mobilidade e Transportes”  de Abril, Maio e Junho, onde saltam à vista aumentos no movimento de passageiros no Aeroporto de Faro, nas ligações marítimas e fluviais, nos comboios (tanto regionais como de longo curso), e nas principais estradas da região.

Segundo a CCDR do Algarve, «os aumentos mais consolidados verificaram-se sobretudo nos tráfegos na A2 e na A22, e nas ligações ferroviárias do longo curso, que registaram as décimas sextas variações trimestrais homólogas positivas consecutivas».

«Destaca-se também, o que se pode entender como uma tendência muito positiva em matéria de sustentabilidade: o facto de o transporte colectivo rodoviário no meio urbano apresentar já a sexta variação trimestral homóloga positiva consecutiva», acrescenta a entidade.

O Aeroporto Internacional de Faro registou um total de 18.652 voos e de 2.857.758 passageiros (movimento comercial). Comparando com o mesmo trimestre do ano anterior, destaca-se um aumento de 19,8% quanto ao número de voos e um aumento de 23,3% para o total de passageiros movimentados. Números bem fora do comum, já que, como salientou a CCDR, são superiores «aos movimentos do 3º trimestre [Julho, Agosto e Setembro] em todos os anos, com excepção do ano de 2016».

Este aumento do número de passageiros constitui a décima terceira variação trimestral homóloga positiva consecutiva (desde o 2º trimestre de 2014).

Neste trimestre, o Aeroporto de Faro movimentou um total de 112.189 passageiros com os restantes aeroportos do espaço nacional, valor que corresponde a 3,9% do total do movimento de passageiros no trimestre.

O serviço regional ferroviário (Lagos – Vila Real de Santo António) movimentou um total de 496.753 passageiros, o que representa um acréscimo de 12,3% relativamente ao trimestre homólogo anterior.

Já o serviço de longo curso (ligações dos serviços Alfa Pendular e Intercidades) movimentou um total de 226.953 passageiros, valor superior em 15,9% ao valor dos meses de Abril, Maio e Junho de 2016.

Este é o terceiro trimestre consecutivo em que há um aumento homólogo do movimento no serviço regional e o 16º, no que ao longo curso diz respeito.

Também os fluxos no modo fluvial e marítimo cresceram, em relação ao mesmo trimestre de 2016, neste caso de forma significativa: as carreiras da Ria Formosa conheceram um acréscimo de 32% (458.863 passageiros), enquanto a  carreira do Guadiana (Vila Real de Santo António/Ayamonte) transportaram mais 16,8% de passageiros (31.265).

Quanto ao Tráfego Médio Diário (TMD), há aumentos em todos os eixos rodoviários principais. Na A22, circularam mais 25,4% de veículos por dia, com a média diária a subir para as 13.718 viaturas. Houve, também, um aumento de 16,3% no troço da A2 “Almodôvar – São Bartolomeu de Messines” (10.593 veículos por dia) e um aumento de 6,3% na Ponte Internacional do Guadiana (7.738 veículos por dia)

Para os tráfegos na A2 e na A22, esta é a 16ª variação trimestral homóloga positiva consecutiva (desde o 3º trimestre de 2013), enquanto para o tráfego na Ponte do Guadiana é já a 12ª consecutiva (desde o 3º trimestre de 2014).

O acréscimo no tráfego automóvel, embora esteja perto de ser transversal a todas as vias monitorizadas, não se verificou num dos postos de medição, neste caso o do troço do IC4 entre Odeceixe e Aljezur, onde houve uma diminuição de 1,1% no TMD em relação  2º trimestre de 2016 (3.852 veículos por dia).

Nos restantes nove postos registaram-se aumentos de tráfego, que vão dos 1,2% no troço da N125 “Rotunda Faro Este / Fim Variante Este”, com 28212 veículos por dia, aos 64,5%, no troço do IC4 “Nó da A22 – São João da Venda”, com 35022 veículos por dia, onde começa e acaba a nova Variante do Troto, inaugurada no final de Junho de 2016.

Quanto ao movimento de passageiros no transporte colectivo rodoviário, a CCDR destaca «sobretudo o aumento de 13,1% no movimento das ligações inter-regionais (207.102 passageiros)».

O aumento foi bem mais modesto nas ligações urbanas (0,6%, correspondente a 1.265.347 passageiros) e mesmo negativo nas ligações inter-urbanas (-1,9%, com 1.478.561 passageiros) e nas ligações internacionais (-5%, com 6434 passageiros).

Comentários

pub
pub